Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Juros de empréstimos ficaram menores em fevereiro, diz Banco Central

Banco divulga informações sobre cenário econômico atual.

0

De acordo com o Banco Central (BC), os juros de empréstimos ficaram menores em fevereiro. Assim, a taxa média cobrada de famílias ficou em 28,1% ao ano. Os dados foram divulgados nesta segunda-feira (29), pelo BC. Com isso, o percentual representa um recuo de 0,4 ponto percentual na comparação com janeiro, e de 6 pontos percentuais no acumulado de 12 meses.

É preciso dizer que esses dados são do crédito livre, ou seja, quando os bancos têm autonomia para emprestar o dinheiro captado no mercado e definir as taxas de juros cobradas dos clientes. Já o crédito direcionado tem regras definidas pelo governo e se destina a setores específicos, como o rural e o habitacional, além do microcrédito.

É provável que você goste também:

Imposto de Renda 2021: Vale a pena pedir a restituição antecipada no seu banco?

Banco do Brasil: saiba como enviar um Pix para os contatos do smartphone

Caixa: Empréstimo de até R$ 50 mil e prazo para pagar em 60 meses

Juros de empréstimos ficaram menores em fevereiro, diz Banco Central

Dessa forma, segundo consta no documento divulgado, a taxa média de juros para pessoas físicas no crédito livre está em 40,1% ao ano. Isso representa uma alta de 0,6 ponto percentual em relação a janeiro. Em 12 meses, o resultado representa uma queda de 6,8 pontos percentuais. Para o Banco Central, o aumento da taxa cobrada para pessoas físicas reflete principalmente os aumentos dos juros cobrados no cartão parcelado (5,6%) e na composição da dívida (2,7%).

Já para as empresas, os juros apresentaram queda, situando-se em 13,8% ao ano. Isso significa uma redução de 3,2 pontos percentuais em 12 meses. Segundo o Banco Central, o crédito livre para pessoas jurídicas alcançou R$ 1,1 trilhão no mês, o que representa acréscimo de 1,2%.

Banco divulga cenário de inadimplência

O banco também divulgou dados sobre a inadimplência no período, ou seja, quando há atrasos superiores a 90 dias. Segundo informações, fevereiro apresentou uma média de 2,3% para empresas (1,4%) e famílias (3%). Já nas operações com recursos livres, a inadimplência permaneceu em 2,9%, sendo que as empresas registraram 1,6% e as pessoas físicas, 4,1%.

Por fim, nas operações com recursos direcionados, o indicador ficou em 1,3%, com aumento de 0,2 ponto percentual, também distribuída nos segmentos de empresas (0,4 ponto percentual) e de famílias (0,2 ponto percentual).

Enfim, quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo das finanças?

Então, nos siga no canal do YouTube, em nossas redes sociais como o FacebookTwitterInstagram. Assim acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais,  empréstimos e matérias relacionadas ao mundo de fintechs.

imagem: SewCream / shutterstock.com

Comentários
Carregando...