Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Mastercard poderá liberar transações em Bitcoin com seu cartão de crédito

3

Uma notícia que deixou os entusiastas por criptomoedas como o Bitcoin em alvoroço, foi publicada pelo site CNBC. A Mastercard fez um novo pedido de patente para proteger um método que gerenciaria “reservas fracionárias no blockchain”. De acordo com o site, isso significa que os consumidores poderão comprar com seus cartões de crédito em Bitcoin.

Leia também:

Bradesco lança cartão Visa Aeternum focado em clientes de alta renda

Cartão Santander Play é sem anuidade e aumenta o limite a cada 3 meses

Seja membro

Mastercard: transações em Bitcoin com cartão de crédito?

Neste momento os titulares de cartões de crédito Mastercard só podem pagar por algo que o governo considere como moeda legal. No entanto, o Bitcoin não se enquadra. Afirmou Seth Eisen, que é o vice-presidente sênior de comunicações da Mastercard.

Todavia, no documento que foi publicado com o escritório de Marcas e Patentes dos Estados Unidos, a Mastercard disse que tivemos um “aumento do uso” de moedas blockchain por consumidores que valorizam o anonimato e segurança.

“Embora que as moedas blockchain possam fornecer segurança e segurança para as informações do pagador, essa segurança pode ser limitada para os beneficiários, principalmente em virtude das limitações do blockchain”, diz no documento.

Transações em Bitcoin vs pagamentos tradicionais

Entretanto, transações realizadas com criptomoedas demoram aproximadamente 10 minutos para transações, ao contrário dos métodos de pagamento tradicionais. Portanto, consumidores e comerciantes precisam esperar muito tempo ou confiar no pagador. Nos últimos casos, o anonimato do blockchain pode deixar os que aceitam pagamento em desvantagem.

Mesmo que não tenhamos maiores detalhes acerca disso, se o método for realmente lançado no mercado, podemos considerar uma previsão. É possível que os titulares de cartões de crédito da Mastercard possam pagar em Bitcoins e terem uma carteira virtual associada a sua conta, junto com o crédito tradicional.

Em um e-mail para a CNBC, Eisen escreveu:

“Estamos constantemente buscando maneiras de trazer novas ideias e inovações ao mercado para criar valor para nós, nossos clientes e aos portadores de cartão. Os pedidos de patente fazem parte desse processo, tomando medidas para proteger o propriedade intelectual da empresa, independentemente de a ideia chegar ou não ao mercado.”

No entanto, Eissen ainda afirmou que atualmente nenhum produto foi lançado no mercado.

O Bitcoin teve o seu pico em dezembro de 2017, quando sua cotação esteve por volta de US$ 19.500. Porém, nos meses seguintes teve uma grande queda, seguida de subidas e descidas. Atualmente, a moeda está cotada em aproximadamente US$ 6.000. Segundo a CoinMarketCap, é avaliada como a maior moeda digital em circulação, com US$ 125 bilhões no mundo inteiro.

Gostou do artigo?

Então, nos siga em nossas redes sociais como o FacebookTwitter e Instagram. Com isso, você pode acompanhar todos os nossos artigos sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, financiamentos, empréstimos e tudo relacionado ao assunto das fintechs.

Via CNBC

Comentários do Facebook

- Publicidade -

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.