Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

MEI: Empréstimo com carência de 2 anos é oferecido pelo Governo Federal

Microempreendedor individual (MEI) e microempresas, assim como empreendedores individuais, enfrentaram sérias dificuldades após as enchentes devastadoras recentes no Rio Grande do Sul. Em resposta a essa emergência, o Governo Federal brasileiro implementou uma série de medidas para auxiliar esses pequenos negócios a se recuperarem financeiramente.

Uma das iniciativas mais destacadas é a concessão de empréstimos com um período generoso de carência. Essas medidas visam oferecer alívio significativo para os empresários que agora enfrentam o desafio de reconstruir suas operações.

Como o governo está facilitando o acesso ao crédito para MEI?

Quadradinhos de madeira com as letras "m", "e" e "i", formando a sigla MEI - Microempreendedor Individual MEIs
Imagem: rafastockbr / Shutterstock.com

Entre as diversas ações tomadas, destaca-se a oferta de empréstimos com dois anos de carência. Essa medida permite que os empreendedores se recuperem sem a pressão imediata de realizar pagamentos significativos, proporcionando o tempo necessário para restabelecer suas atividades comerciais antes de iniciar a quitação do empréstimo.

Quais são os benefícios adicionais para MEI?

Além da carência nos pagamentos, há outros incentivos financeiros significativos. Um exemplo é o subsídio governamental que cobre 40% do valor do empréstimo contratado através de instituições financeiras estatais como Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal.

Dessa forma, um empréstimo de R$ 100 mil acabaria custando apenas R$ 60 mil ao empresário, com o governo assumindo o pagamento dos R$ 40 mil restantes.

Essas condições facilitadoras fazem parte de uma medida provisória que liberou R$ 4,5 bilhões para o Fundo de Garantia de Operações (FGO). Esse fundo é essencial para que os bancos possam oferecer até R$ 30 bilhões em créditos por meio do Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte (Pronampe).

Como está a distribuição dos recursos?

Segundo o plano, metade dos R$ 4,5 bilhões destinados ao FGO será especificamente para empréstimos a MEIs e empresas com faturamento de até R$ 360 mil por ano. A outra metade beneficiará pequenas empresas com receitas anuais de até R$ 4,8 milhões.

Suspensão e renegociação de dívidas

Além do acesso facilitado ao crédito, o Ministério do Empreendedorismo suspendeu a cobrança de operações de crédito do Pronampe por 12 meses para os empreendedores do estado.

Veja também:

Golpe evitado no Enjoei: Jovem recebe alerta surpreendente do próprio golpista

Aqueles que já possuem dívidas podem aproveitar o programa Desenrola Pequenos Negócios, que oferece renegociações com descontos significativos, variando de 40% a 90%.

Imagem: rafastockbr / Shutterstock.com