Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Nego Di é acusado de estelionato; prejuízos causados pelo ex-BBB chegam a quase R$ 50 mil

Clientes enganados acusam Nego Di de estelionato. Já são várias denúncias feitas para a polícia. Clique para entender.

O comediante e ex-BBB Nego Di acaba de entrar em mais uma polêmica. Desta vez, um casal de Feira de Santana, na Bahia, abriu um Boletim de Ocorrência contra o artista por estelionato. De acordo com as vítimas, eles nunca receberam os produtos que compraram com ele.

O humorista usa as redes sociais não apenas para divulgar o seu trabalho, mas também para compartilhar promoções de produtos eletroeletrônicos para a loja Tá di Zuera! Ele oferece vários itens como televisores, celulares e aparelhos de ar condicionado abaixo do preço de mercado.

Nas postagens das promoções, Nego Di diz ser o dono da loja e promete entregar o produto em 15 dias ou então devolver o dinheiro dos clientes. Entretanto, desde o ano passado, surgiram várias denúncias contra a empresa e o ex-BBB.

Casal diz que teve prejuízo de mais de R$ 8 mil com Nego Di

Assim, o casal de Feira de Santana é apenas mais um que denunciou Nego Di por esse problema. Os baianos compraram uma TV de 70 polegadas e um iPhone 13 em abril de 2022 por R$ 8.790,42 e fizeram o pagamento via PIX.

Entretanto, mais de um ano depois, ainda não receberam os produtos e muito menos conseguiram o dinheiro de volta. Até agora, já são mais de 20 denúncias contra o comediante na polícia, que juntas dão um prejuízo de mais de R$ 50 mil para as vítimas.

Reclame Aqui está repleto de casos

No site de reclamações Reclame Aqui é fácil encontrar diversos clientes que compraram produtos da loja Tá di Zuera e saíram no prejuízo. Em junho de 2022, o Balanço Geral, TV Record, fez uma matéria sobre o caso.

Na época, Nego Di afirmou que tudo não passou de um problema de logística, que iria devolver o dinheiro dos clientes e que demitiu várias pessoas. Contudo, um ano depois, a situação não mudou.

Já os advogados do humorista afirmam que ele não é dono da loja e era pago apenas para fazer a publicidade da empresa. Por isso, não é responsável pelas ações da mesma. 

Imagem: Reprodução / Instagram @negodioficial