Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Nova lei de cartão de créditos gera mudanças para alguns brasileiros; confira!

A nova lei de cartão de crédito traz mudanças significativas para alguns brasileiros. Descubra como isso pode impactar você!

Já está em vigor a nova legislação sobre o uso do cartão de crédito, que promete aliviar consideravelmente o bolso dos consumidores brasileiros. Esta mudança, assinada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva em 2023, visa combater uma das principais causas de endividamento no país: os juros exorbitantes na modalidade de crédito rotativo.

Historicamente, as dívidas oriundas dos cartões de crédito representaram cerca de 60% do endividamento dos brasileiros. Assim, os juros, que antes atingiam patamares astronômicos de até 431,6% ao ano, são o principal motivo deste alto índice. Entender essa nova regulamentação é essencial para todo consumidor que deseja manter suas finanças saudáveis.

O que mudou com a nova lei do cartão de crédito?

Pilha de cartões de crédito em cima de um teclado
Imagem: Suradech Prapairat / shutterstock.com

Desde janeiro de 2024, a nova lei do cartão de crédito estabeleceu um limite para os juros do rotativo, os quais não podem ultrapassar 100% do valor da dívida original. Assim, isso significa que, se você tiver uma dívida de R$ 100, o máximo que poderá ser cobrado, incluindo juros e outros encargos, será de R$ 200. Essa medida foi criada para impedir práticas abusivas que podem aprofundar o endividamento.

Essa regulamentação tem um impacto direto na vida financeira do consumidor. Anteriormente, sem um teto para os juros, muitas pessoas viam suas dívidas duplicarem ou até triplicarem em um curto período, o que muitas vezes levava à inadimplência e ao superendividamento. Agora, com juros limitados, as dívidas se tornam mais gerenciáveis e o planejamento financeiro mais acessível.

Por que é importante entender o crédito rotativo?

O crédito rotativo é acionado automaticamente sempre que o consumidor não realiza o pagamento integral da fatura do cartão de crédito. A parte da fatura que não é paga é transformada em empréstimo, e sobre esse montante são calculados os juros. Com a nova lei, mesmo que o consumidor entre no rotativo, os juros que serão aplicados agora têm um limite.

Veja também:

Bolsa Família é antecipado e ainda terá bônus neste mês; veja o dia que vai receber

Dessa maneira, para evitar cair na armadilha do crédito rotativo e manter uma saúde financeira estável, é crucial quitar o total da fatura mensalmente. Isso demanda um controle financeiro efetivo e uma boa organização dos gastos mensais.

  • Verifique sua fatura regularmente.
  • Planeje seus gastos de acordo com seu orçamento.
  • Evite usar o cartão em compras impulsivas ou desnecessárias.

Imagem: Suradech Prapairat / shutterstock.com