Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Novas regras do INSS tornam aposentadoria por invalidez mais fácil

As novas regras do INSS facilitam a concessão de aposentadoria por invalidez. Descubra como essas mudanças podem beneficiar você!

O processo de obtenção da aposentadoria por invalidez, agora denominada Benefício por Incapacidade Permanente, passou por significativas mudanças recentemente. Aqueles que se encontram incapazes de exercer suas funções no mercado de trabalho, seja devido a enfermidades ou acidentes, agora encontram um caminho menos burocrático graças às alterações promovidas pelo INSS.

Anteriormente, era requisito solicitar primeiro o benefício por incapacidade temporária. A mudança nas diretrizes facilita a transição para a aposentadoria permanente sem a necessidade de passos intermediários complexos. O objetivo é proporcionar mais agilidade e menos estresse ao trabalhador já fragilizado.

Como funciona a nova aposentadoria por invalidez do INSS?

Celular com logo do INSS e elementos como calculadora, notas de dinheiro e caneta em volta Justiça
Imagem: rafastockbr / shutterstock.com

O Benefício por Incapacidade Permanente é concedido a indivíduos que não podem ser reabilitados em outras funções no mercado de trabalho. Essa situação se aplica quando a adaptação ou realocação profissional não é viável. Antes de mais nada, é essencial que o trabalhador tenha contribuído para o INSS antes do surgimento da condição que ocasionou sua incapacidade.

Para ter direito a esse tipo de aposentadoria, o trabalhador deve cumprir alguns critérios fundamentais:

  • Possuir ao menos 12 contribuições previdenciárias antes da ocorrência da doença ou acidente que causou a incapacidade;
  • Estar com a condição de segurado ativa no momento da solicitação do benefício;
  • Comprovar, mediante perícia médica realizada pelo INSS, a impossibilidade de retornar ao trabalho;
  • Apresentar toda documentação médica necessária, como exames e laudos.

Benefícios sem reavaliação

Importante alteração nas normas inclui indivíduos com diagnósticos de determinadas doenças graves, como Alzheimer, Parkinson e esclerose lateral amiotrófica, que agora estão dispensados de reavaliações periódicas. A intenção é evitar o desgaste físico e emocional de segurados que, claramente, não têm condições de recuperação laboral.

Veja também:

Novidade no Farmácia Popular: remédios para rinite e colesterol alto são adicionados

Sabendo dessas atualizações, os segurados podem se preparar melhor e entender com clareza seus direitos. A aposentadoria por invalidez, embora seja um recurso crucial para muitos, nunca foi um assunto simples. Essas facilitações prometem ser um alívio significativo para aqueles que já enfrentam dificuldades suficientes de saúde.

Imagem: rafastockbr/Shutterstock