Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Novo decreto do governo regulamenta cesta básica do brasileiro

Um decreto do Governo Federal visa redefinir a cesta básica do brasileiro. Saiba mais detalhes sobre a medida!

O Governo Federal anunciou na terça-feira (05) um decreto que pretende diversificar e enriquecer a alimentação das famílias, ao mesmo tempo incentivando a geração de renda para pequenos produtores rurais. Trata-se, portanto, de uma medida que visa redefinir a cesta básica do brasileiro.

Dessa forma, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva assinará o documento que visa um modelo alimentar mais sustentável e menos processado. Continue a leitura!

Decreto do governo redefine cesta básica

cesta básica do governo
Imagem: rafapress / Shutterstock.com

O plano, elaborado pelo Ministério de Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome (MDS), engajou diversos órgãos e entidades federais que correspondem à área de segurança alimentar e nutricional. Logo, isso marca uma iniciativa alinhada com as demandas nutricionais atuais.

Na proposta, a cesta básica terá sua composição por dez grupos de alimentos diferentes. São eles: feijões; cereais; raízes e tubérculos; legumes e verduras; frutas; castanhas e nozes; carnes e ovos; leites e queijos; açúcares, sal, óleo e gorduras; café, chá, mate e especiarias.

Para além da exigência nutricional, o decreto busca incorporar mais alimentos in natura ou minimamente processados na cesta básica. Isso visa reduzir o consumo de alimentos ultraprocessados que, segundo estudos, estão ligados diversos problemas de saúde. Entre eles, estão doenças cardiovasculares, diabetes, obesidade, hipertensão e diversos tipos de câncer.

Projeto valoriza o produtor local

Um dos destaques da medida é a valorização dos produtores locais e a agricultura familiar. O decreto sugere que sempre que possível, os alimentos sejam adquiridos regiões de onde serão consumidos, promovendo a sazonalidade, a cultura e as tradições locais.

Segundo a proposta governamental, o foco é em quatro objetivos de desenvolvimento sustentável. São eles: a erradicação da fome e garantia da segurança alimentar e nutricional, a promoção da agricultura sustentável, assegurar uma vida saudável para todos e garantir a disponibilidade e gestão sustentável da água e saneamento para todos, assim como padrões de produção e consumo sustentáveis.

Veja também:

Governo anuncia poupança de R$ 9.200 a 31 mil alunos; saiba mais

Por fim, a assinatura do decreto ocorre no Palácio do Planalto, em Brasília, durante a plenária do Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea).

Imagem: rafapress / Shutterstock.com