Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

O que é necessário para pagar o INSS por conta própria?

Neste artigo, nós vamos te contar o que é necessário para pagar o INSS por conta própria. Clique aqui e confira.

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) é uma importante instituição no Brasil, que coleta as contribuições dos trabalhadores para beneficiar seus segurados. Para profissionais autônomos, o ato de pagar o INSS por conta própria é uma prática obrigatória e importante de seguir.

Nesse sentido, a contribuição para o INSS garante diversos benefícios previdenciários, como aposentadoria e auxílio-doença. No entanto, ocorre que muitas pessoas não sabem o que é necessário para pagar o INSS por conta própria. É sobre isso que vamos falar nas próximas linhas. Confira mais informações a seguir.

Diferenças entre os contribuintes

Fachada da Previdência Social do INSS
Imagem: SERGIO V S RANGEL / Shutterstock.com

Antes de tudo, é importante que você saiba que existe uma diferença no percentual pago por pessoas regidas pela CLT e outros tipos de contribuintes. Assim, quem trabalha sem CNPJ, por conta própria, consegue realizar o pagamento diretamente ao INSS.

Veja também:

Quem sofre com hérnia de disco possui direito ao auxílio-doença?

Em contrapartida, empresários do Simples Nacional tem esse imposto já apurado e declarado pelo contador que acompanha a empresa (envolvendo a retirada do pró-labore, por exemplo). A empresa, por sua vez, recolhe a Contribuição Previdenciária Patronal (CPP), uma espécie de INSS para PJ.

Como pagar o INSS por conta própria?

Confira, a seguir, um guia para declarar o seu INSS por conta própria

  1. Acesse o site Meu INSS e faça login com a conta Gov.br;
  2. Em “Serviços”, selecione “Contribuinte Individual, Facultativo, Segurado Especial e Empregado Doméstico”;
  3. Em seguida, toque em “Emissão da Guia de Pagamento (GPS)”;
  4. Após ser redirecionado para o site da Receita Federal, escolha a categoria de contribuição;
  5. Informe o seu PIS e clique em confirmar;
  6. Confirme seus dados cadastrais;
  7. Em “Competência”, informe mês e ano referentes ao pagamento;
  8. No campo “Salário de Contribuição”, insira o valor sobre o qual deseja contribuir (mínimo de R$1.320 e máximo de R$7.507,49);
  9. Selecione o código de pagamento de acordo com a opção desejada (conferir listagem abaixo);
  10. Em seguida, insira a data de pagamento (que deve ser de 15 dias após o mês da competência);
  11. Confirme o cálculo da contribuição (equivalente ao valor da guia) e toque em “Gerar GPS”;
  12. Por fim, será gerada uma guia com código de barras.

Sobre o código de arrecadação

Ao pagar o INSS por conta própria, é preciso indicar um código de pagamento. Esse número demonstra o tipo de contribuição. Veja abaixo quais são eles:

Plano Normal

  • 1007 – Contribuinte individual (Mensal);
  • 1104 – Contribuinte individual (Trimestral);
  • 1120 – Contribuinte individual (Mensal) – para CNPJ, com dedução de 45%;
  • 1147 – Contribuinte individual (Trimestral) – para CNPJ, com dedução de 45%;

Plano Simplificado

  • 1163 – Contribuinte individual (Mensal);
  • 1180  – Contribuinte Individual (Trimestral).

Imagem: rafastockbr / shutterstock.com