Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Pagamentos com cartões registram crescimento de 11% e movimentam R$ 965 bilhões no 1º trimestre

Volume transacionado na indústria de cartões de crédito atinge R$ 965 bilhões no 1º trimestre de 2024, com crescimento de 11,4%. Saiba mais!

Um crescimento expressivo no mercado de cartões foi registrado no primeiro trimestre de 2024, envolvendo as modalidades de crédito, débito e pré-pagos. A Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs) revelou que o volume transacionado alcançou a marca de R$ 965 bilhões.

Dessa forma, houve um aumento de 11,4% em comparação com o mesmo período do ano anterior. Continue a leitura para mais informações!

Confira os números relacionados ao mercado de cartões

Duas mãos de uma pessoa segurando diversos cartões de crédito ou de contas bancárias de cores diferentes.
Imagem: Me dia / Shutterstock.com

Com uma participação de destaque, os cartões de crédito representaram R$ 635,2 bilhões deste total, marcando um aumento de 14,4%. Por outro lado, os cartões de débito apresentaram um leve declínio de 0,4%, somando R$ 241,2 bilhões. Contudo, a categoria que mais surpreendeu foram os cartões pré-pagos, que registraram um salto de 27,9%, alcançando R$ 88,5 bilhões.

Ademais, a quantidade de transações também reflete a expansão do setor, com um total de 10,8 bilhões de operações, um crescimento anual de 11,3%.

Segundo Giancarlo Greco, presidente da Abecs e CEO da Elo, as projeções para 2024 são otimistas. Espera-se que o volume de transações via cartões fique entre R$ 4,05 trilhões e R$ 4,12 trilhões, assumindo um crescimento de 8,5% a 10,5% sobre o ano passado. A sustentação deste crescimento passa por diversos fatores, incluindo a estabilidade econômica e o avanço das tecnologias de pagamento.

Saiba mais sobre o levantamento

Uma tendência notável é o aumento contínuo das compras não presenciais, que totalizaram R$ 225,3 bilhões no trimestre, representando um aumento de 18,4% em relação ao mesmo período do ano passado. Greco destacou a evolução do uso de cartões de débito em compras remotas, que cresceu 19,6%, algo consideravelmente acima das expectativas.

Para adaptar-se à nova realidade do e-commerce e maximizar a segurança e conveniência, a indústria tem introduzido inovações como o “Click to Pay” e a autorização de débito sem senha para pequenas transações online. Ainda, os pagamentos por aproximação consolidaram-se como um favorito entre as modalidades, com um total de R$ 305,3 bilhões apenas no primeiro trimestre.

Veja também:

Associação afirma que não há problema de abastecimento devido à tragédia no RS

Trata-se, portanto, de um salto de 56,8% comparado ao ano anterior. Essa modalidade já representa 57,7% das transações presenciais, demonstrando a agilidade e segurança que oferece aos usuários. Greco ressaltou que esta modalidade tende a ocupar ainda mais espaço no mercado, refletindo a conveniência que oferece aos consumidores.

Imagem: Me dia / Shutterstock.com