Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Pé-De-Meia: R$ 200 para todos os estudantes matriculados na escola, veja como garantir

Descubra como o programa Pé-de-Meia do governo federal oferece apoio financeiro aos estudantes do ensino médio público. Saiba mais!

O Pé-de-Meia representa uma iniciativa inovadora do governo federal para fornecer suporte financeiro aos estudantes de baixa renda do ensino médio público.

Com o objetivo de estimular a educação e facilitar a conclusão dos estudos, este programa visa ser um instrumento fundamental na promoção de oportunidades iguais para todos e na luta contra o déficit educacional.

Quem pode participar do programa Pé-de-Meia?

Seis alunos com cadernos na mão e sorrindo representando o programa pé-de-meia
Imagem: razen Zigic / shutterstock.com

Assim, estudantes elegíveis devem estar regularmente matriculados no ensino médio público e suas famílias inscritas no Cadastro Único, com renda per capita mensal igual ou inferior a R$ 218. O benefício também se estende a jovens entre 19 e 24 anos na Educação para Jovens e Adultos (EJA).

A saber, o Pé-de-Meia oferece quatro tipos de incentivos: frequência, matrícula, conclusão do ano letivo e participação do aluno no ENEM.

  • Incentivo Matrícula: R$ 200 por ano concedido no ato da matrícula;
  • Incentivo Frequência: R$ 1.800 por ano, distribuídos em nove parcelas de R$ 200. Isso destinado apenas aos estudantes com frequência de pelo menos 80% nas aulas;
  • Incentivo Conclusão: R$ 1.000 por ano para alunos que concluem com êxito cada ano letivo;
  • Incentivo ENEM: Uma parcela única de R$ 200 para estudantes que participam do ENEM.

Ou seja, seguindo todos os requisitos descritos ao longo de três anos de ensino médio, o estudante pode ter até R$ 92 mil.

Adesão ao Pé-de-Meia

As secretarias de educação das redes estaduais, distrital e municipais desempenham um papel crucial na execução do programa, sendo responsáveis pela adesão e pelo envio mensal das informações dos alunos ao MEC. Ademais, a colaboração entre escolas e governo é fundamental para o acesso dos alunos aos incentivos financeiros.

Sobre as inscrições, os alunos elegíveis serão definidos pelo MEC, com as escolas enviando seus dados para análise detalhada. Para isso, necessita-se que os alunos tenham número de CPF e estejam inscritos no Cadastro Único.

Só referente a este ano, o governo deve analisar informações no dia 10 de fevereiro. Portanto, considerará as matrículas registradas até o dia 8 de março.

Impacto social do programa

O Pé-de-Meia não é apenas um programa de incentivo financeiro; é um investimento no futuro dos jovens brasileiros. Ao promover a conclusão do ensino médio e incentivar a participação no ENEM, a iniciativa visa elevar o nível educacional, reduzir o abandono escolar e formar uma geração mais preparada para os desafios futuros.

Imagem: razen Zigic / shutterstock.com