Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Petrobras reajusta combustível de avião: passagens aéreas mais caras?

Petrobras reajusta preço do querosene de aviação. Descubra os efeitos no mercado e as ações do governo para amenizar custos.

A Petrobras anunciou na última quinta-feira (02) um aumento de 2,8% no preço médio do Querosene de Aviação (QAV) para as distribuidoras a partir do dia 1º de maio.

Este incremento se traduz em um acréscimo de R$0,11 por litro. Apesar do ajuste atual, a empresa ressalta um decréscimo anual de 1,3%, equivalente a uma redução de R$0,05 por litro desde dezembro do ano anterior. Saiba mais!

Impacto do ajuste nos preços do QAV

Fachada do prédio da estatal Petrobras
Imagem: Donatas Dabravolskas / shutterstock.com

Desde dezembro de 2022, a Petrobras registrou uma redução acumulada de 20,6% no preço do QAV, o que representa uma diminuição de R$1,05 por litro.

A estatal fornece querosene diretamente das suas refinarias ou de fontes importadas exclusivamente para distribuidoras. Estas, por sua vez, encarregam-se do transporte e comercialização do combustível para as companhias aéreas e outros consumidores finais.

As instalações nos aeroportos, bem como o abastecimento de aeronaves, ficam a cargo das distribuidoras e revendedores. Este sistema assegura que o QAV alcança adequadamente as empresas de transporte aéreo, garantindo o funcionamento contínuo de voos nacionais e internacionais.

Medidas do governo para redução dos custos de aviação

Em meio aos esforços para controlar os preços das passagens aéreas, que sofreram um aumento de 47,24% em 2023 segundo o IPCA, o governo Lula tem trabalhado em um projeto denominado “Voa Brasil”. O programa pretende oferecer passagens a R$200 para aposentados pelo INSS com renda de até dois salários mínimos e alunos do ProUni.

Veja também:

Caixa libera saque de R$ 2,9 mil; veja se você pode receber

Dessa forma, totalizando um público de cerca de 21,7 milhões de beneficiados. No entanto, o lançamento deste programa tem enfrentado múltiplos adiamentos, permanecendo sem data definida para sua efetivação. A efetiva implementação do Programa é aguardada com expectativa, pois promete aliviar a carga financeira sobre os consumidores e estimular a mobilidade aérea no Brasil.