Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Pix reduz o uso de cartão de débito e passa a incomodar os bancos

Diante da forte aceitação do Pix, os bancos começam a sentir os efeitos negativos.

0

O novo sistema de pagamentos Pix caiu no gosto do brasileiro. Isso ocorre devido a sua praticidade e por ser um método mais barato que os tradicionais TED e DOC. Diante da forte aceitação, os bancos começam a sentir os efeitos negativos, tais como a redução do uso de cartão de débito. 

Pix reduz o uso de cartão de débito e se torna uma dor de cabeça para os bancos

De acordo com os dados do Banco Central, o novo sistema tem alcançado rapidamente a aceitação do público. Além disso, desde a sua criação em novembro de 2020, o Pix manteve um forte CMGR (crescimento médio ponderado); seja em volume de dinheiro (acima de 50%), seja em número de transações (mais de 60%). 

Segundo um relatório da XP, o sucesso do Pix já era esperado. Além disso, já era possível projetar que o sistema alteraria o mercado. Porém, o ritmo que tem conseguido alcançar é ótimo. Conforme os analistas Marcel Campos, Matheus Odaguil e Artur Alves:

“O Pix experimentou um forte crescimento em seu uso como ferramenta de transferência de crédito, ultrapassando o TED em número de transações em janeiro de 2020, boletos de pagamentos em março de 2021 e em abril de 2021 ultrapassando o uso de ambas as ferramentas combinadas”.

Ainda conforme a equipe, o Pix pode ser o responsável pela redução do uso de cartão de débito no 1º trimestre de 2021. Os analistas afirmam:

“Do lado da transferência, vemos a sólida penetração do Pix como um fator negativo para os bancos em geral, especialmente para os incumbentes, já que costumavam cobrar R$ 10 de taxas por transação, embora a transação pudesse ser gratuita para os clientes dependendo do número de transações”.

Já nos pagamentos, o impacto é menos significativo. Entretanto, é possível ver alguns temores ganhando forma, “já que os números mais fracos do cartão de débito podem ser sinais de substituição pela nova ferramenta que pode acabar ameaçando as linhas de cartões de crédito no futuro, quando os novos recursos do Pix entrarem em ação”.

Enfim, gostou da matéria?

Então nos siga no canal do YouTube e em nossas redes sociais, como o Facebook, Twitter, Twitch e Instagram. Assim, você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos, fintechs e matérias relacionadas ao mundo das finanças.

imagem: Marciobnws / shutterstock.com

Comentários do Facebook

- Publicidade -