Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Pix, TED e DOC entre 20h e 6h serão limitados a R$ 1.000

A medida é adotada devido ao aumento na taxa de criminalidade, ligada à praticidade de transferências

0

O Banco Central (BC) anunciou mudanças nas regras de funcionamento do Pix, TED e DOC durante a madrugada. Além disso, a medida também vale para transferências intrabancárias, cartões de débito e boletos. De acordo com a instituição, as alterações acontecem por causa do aumento nos crimes de sequestros relâmpago e de furto usando o Pix. Com as novas regras, divulgadas no último dia 27, as transferências ocorridas entre 20h e 6h estão limitadas a R$ 1000 por conta. As regras valem também para contas de microempreendedores individuais (MEI).

Porque o Banco Central limitou em R$ 1.000 o Pix, TED e DOC entre 20h e 6h?

Infelizmente, apesar do Pix ser uma facilidade para a maioria das pessoas, ele também facilita a ação dos criminosos. Devido a rapidez em que acontece as transferências de valores, ou seja, poucos segundos, os golpistas muitas vezes forçam vítimas a transferir quantias altas durante a madrugada. Muitas vezes o dinheiro ia para conta de laranjas e rapidamente era disseminado para outras contas. Isso faz com que seja difícil rastrear o destino do dinheiro.

Outra mudança que visa a segurança é a impossibilidade de aumentar instantaneamente o limite das transações. As instituições tem agora o prazo de 24 horas a 48 horas para atender as solicitações dos correntistas. Os bancos e fintechs permitirão que os clientes definam limites diferentes para o Pix. Isso quer dizer que você pode definir um limite mais alto durante o dia e menor durante a noite. Além disso, o cliente poderá cadastrar contas com limites maiores para receber Pix.

Seja membro

Por fim, os correntistas poderão configurar a retenção dos valores por 30 minutos após a transação durante o dia, ou por 60 minutos durante a noite. Isso serve para que o banco ou fintech possa fazer uma análise de risco da operação.

Enfim, gostou da matéria?

Então nos siga no canal do YouTube e em nossas redes sociais, como o Facebook, Twitter, Twitch e Instagram. Assim, você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos, fintechs e matérias relacionadas ao mundo das finanças.

Imagem: Divina Epiphania / shutterstock.com

Comentários do Facebook

- Publicidade -

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.