Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

PL que prevê novidades no Imposto de Renda é aprovado; entenda o que muda

Novo projeto de lei altera Imposto de Renda. Descubra as mudanças e como podem afetar sua declaração. Saiba mais!

Em recente desenvolvimento na Câmara dos Deputados, o panorama das doações para a cultura no Brasil poderá sofrer alterações significativas. A discussão gira em torno do PL 1730/23, que propõe que contribuintes possam efetuar doações e patrocínios diretamente em suas Declarações de Ajuste Anual, permitindo a dedução no Imposto de Renda no mesmo ano fiscal.

Essa nova medida poderia facilitar e incentivar o apoio à cultura nacional. Atualmente, o processo para declarar tais contribuições ocorre somente no ano subsequente, o que pode desencorajar muitos potenciais patrocinadores. A mudança, portanto, visa não apenas simplificar o procedimento, mas também promover uma maior fluidez no financiamento de projetos culturais.

O que muda com o PL 1730/23?

Imagem de um celular deitado sobre cédulas de 100 reais e 50 reais. Na tela do celular, aparece o logotipo da Receita Federal, responsável pela cobrança do Imposto de Renda
Imagem: rafapress / Shutterstock.com

O deputado Aureo Ribeiro, relator do projeto de lei, salientou a importância dessa alteração para a promoção cultural local. Segundo Ribeiro, essa modificação significa que “o contribuinte poderá encontrar produtores culturais na própria localidade e que carecem de recursos, diretamente ao preencher sua declaração”.

Conforme detalhado no texto aprovado pela Comissão de Finanças e Tributação, as doações e os patrocínios continuarão respeitando o limite de 6% do imposto devido. Importante destacar, também, que a Receita Federal se compromete a facilitar este processo ao disponibilizar uma lista de projetos habilitados para receber tais recursos durante o preenchimento da declaração.

Impacto para pequenos projetos culturais

Marcelo Queiroz, autor da proposta, destaca um ponto vital: os pequenos projetos serão os grandes beneficiados. “Com esta nova normativa, facilita-se a vida de quem quer ajudar e, principalmente, de quem precisa de ajuda”, afirmou Queiroz. Este estímulo à pequena produção cultural pode fomentar uma diversidade maior no cenário artístico nacional.

Veja também:

Serasa emite comunicado sobre a restituição do Imposto de Renda; confira agora

O PL 1730/23 ainda precisa ser analisado pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania antes de ser definitivamente aprovado. Após passar pela Comissão de Cultura, se aprovado nesta próxima fase, ele poderá, então, ser instituído, alterando substancialmente como cultura e tributação se inter-relacionam no país.

Imagem: rafapress / shutterstock.com