Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Por que o Brasil tem a pior Bolsa do mundo? Entenda

Entenda porque o Ibovespa despencou em 2024 e se destaca como a pior bolsa global, enquanto mercados vizinhos apresentam valorizações

O Ibovespa, principal índice da Bolsa de Valores brasileira, vive um momento de forte desvalorização em 2024. Na contramão de mercados vizinhos que decolam, o índice acumula queda em 15,96% no ano, posicionando-o como a pior bolsa do mundo entre as principais economias.

No entanto, enquanto o Ibovespa patina, bolsas de países da América Latina como México, Chile, Peru e Colômbia apresentam valorizações expressivas em 2024. Essa disparidade reflete a maior confiança dos investidores nesses países. Veja mais detalhes!

Por que a Bolsa do Brasil está desvalorizada

Portanto, a crescente preocupação com o aumento da dívida pública e a falta de medidas concretas para conter o déficit fiscal afastam investidores. Além disso, a política monetária contracionista, com taxas de juros em elevação, encarece o crédito e torna investimentos em renda variável menos atrativos.

Veja também:

Pix de R$ 1.512 e abono antecipado para trabalhador CLT

Adicionalmente, o clima político acalorado e as reformas travadas no Congresso Nacional geram desconfiança no mercado, impactando negativamente o desempenho das empresas. Por fim, as previsões de crescimento para a economia brasileira foram rebaixadas, o que afeta as perspectivas de lucro das empresas e, consequentemente, o valor das ações.

Bolsa brasileira
Imagem: Alf Ribeiro / Shutterstock.com

Melhores Bolsas do Mundo

Dessa forma, confira as Bolsas que mais se valorizaram em 2024, até o dia 31 de maio, de acordo com a Elos Ayta Consultoria:

ÍndicePaísRentabilidade
S&P MervalArgentina61.55%
Msci ColcapColômbia16.46%
Bvl Peru GeneralPeru15.32%
Nasdaq CompositeEstados Unidos11.48%
IBEXEspanha10.86%
S&P 500Estados Unidos10.64%
DAX PerformanceAlemanha9.14%
FTSE 100Inglaterra8.38%
Ftse China 50China7.7%
PSIPortugal6.25%
CAC 40França4.73%
Hang SengChina3.71%
Nikkei 225Japão3.16%
IPSAChile3.12%
Dow Jones IndexEstados Unidos2.64%
Fonte: E-Investidor e Elos Ayta Consultoria

Enfim, resta saber se o Brasil conseguirá acompanhar o ritmo de recuperação de seus vizinhos da América do Sul e reverter a tendência negativa observada até agora.

Imagem: Alf Ribeiro / Shutterstock.com