Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Por que o Tesouro Direto é considerado mais seguro do que a poupança?

Os títulos públicos do Tesouro Direto são os investimentos mais seguros do Brasil

0

Ao entrar no mercado de investimentos, muitas pessoas buscam por segurança. Diante disso, muitos escolhem nesse momento, a renda fixa, em especial o Tesouro Direto. Mas afinal, o que faz esses títulos tão seguros? Abaixo, confira a resposta dessa e outras perguntas. 

Por que o Tesouro Direto é considerado mais seguro do que a poupança?

Os títulos públicos do Tesouro Direto são os investimentos mais seguros do Brasil. Isso ocorre, pois eles são garantidos pelo Tesouro Nacional, ou seja, pelo governo. 

De acordo com Joe Ruas, especialista em investimentos na Inter Invest, “os títulos do Tesouro Direto existem há aproximadamente 15 anos e nunca houve um calote da União. Considerando que esse governo pode gerar novas dívidas para pagar as antigas, não faz sentido pensar que vá acontecer algum descumprimento do combinado”.

Seja membro

Em suma, o que garante essa funcionalidade é o governo federal. Dessa forma, o único risco dele não pagar o investimento, seria seu o Brasil declarasse falência. Entretanto, é mais fácil uma instituição financeira falir, do que o Brasil. 

Opções de título

Existem 3 modalidades principais de títulos do tesouro e cada uma é mais adequada a um momento. 

Tesouro Selic

Esse título rende conforme a taxa Selic, que atualmente está em 5,25%. Essa opção tem a menor oscilação, assim como o menor rendimento. Entretanto, ele é o mais seguro, e rende mais que a poupança. Dessa forma, é indicado para objetivos de curto prazo, como reserva de emergência ou uma viagem programada. 

Tesouro IPCA

Esse título pago uma taxa fixa + a inflação no período até a data de vencimento da aplicação. Como o valor oscila muito, até a data de vencimento, é importante que o investidor segure a aplicação até o fim para não ter perdas. Ou seja, ele é ideal para proteger o poder de compra no longo prazo, e ter um ganho a mais, principalmente diante da alta inflação. 

Tesouro pré-fixado

Por fim, essa modalidade também oscila até a data de vencimento. Entretanto, ele conta com um ganho fixo, independente do IPCA ou da Selic. Dessa forma, ele é ideal em cenários de queda de juros e inflação. Entretanto, assim como o Tesouro IPCA, é fundamental manter o investimento até o final para evitar perdas. 

Enfim, gostou da matéria?

Então nos siga no canal  do YouTube e em nossas redes sociais, como o Facebook, Twitter, Twitch e Instagram. Assim, você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos, fintechs e matérias relacionadas ao mundo das finanças.

Imagem: Brenda Rocha – Blossom / shutterstock.com

Comentários do Facebook

- Publicidade -

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.