Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Posso ser multado por andar com IPVA atrasado?

Descubra as consequências de ter o IPVA atrasado e como evitar multas. Saiba mais sobre a importância de manter esse imposto em dia!

Quando se trata de impostos sobre veículos, o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) é uma das principais preocupações dos proprietários. No entanto, deixar o imposto atrasado pode acarretar em consequências sérias, incluindo multas e outras penalidades.

Dessa forma, entenda melhor como funciona e como evitar sérios problemas com a fiscalização de trânsito, que também podem impactar negativamente sua saúde financeira. Continue a leitura para mais informações!

Quais são os encargos por atrasar o pagamento do IPVA?

Post it amarelo com a palavra "IPVA" com calculadoras e cofrinhos no background.
Imagem: rafastockbr / Shutterstock.com

Quando há o atraso do pagamento do IPVA, imediatamente há a aplicação de juros de mora e multas, que variam de estado para estado. Por exemplo, em São Paulo, a multa é de 0,33% ao dia, limitada a 20% do valor do imposto. Esses encargos podem rapidamente acrescentar uma quantia significativa ao valor original devido.

Por exemplo, se o IPVA do seu carro é de R$ 1.000 e o pagamento está atrasado por 30 dias, a multa será de aproximadamente R$ 60, além dos juros calculados pela taxa Selic no período em questão.

Portar o documento do veículo com o IPVA atrasado não apenas acarreta multas por atraso no pagamento do imposto, mas também expõe o motorista a multas de trânsito se for parado em uma fiscalização. A falta de pagamento pode resultar em multa de trânsito grave, perda de pontos na carteira e até apreensão do veículo.

Veja também:

Investidores de alta renda deixam poupança e optam por CDBs

Como regularizar a situação, afinal?

Dito isso, confira abaixo o passo a passo do que o motorista deve fazer para quitar as dívidas atrasadas do IPVA .

  • Visite o site do Detran ou da Secretaria da Fazenda do estado em que mora;
  • Informe os dados do veículo para consultar os valores devidos já atualizados com juros e multas;
  • Imprima o boleto para pagamento, que pode ser realizado em bancos, internet banking ou casas lotéricas.

Cumprir estas etapas pode evitar dores de cabeça futuras e garantir que seu veículo esteja regularizado e livre de restrições para circulação.

Imagem: rafastockbr / Shutterstock.com