Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Preço do etanol sobe em 14 estados, aponta ANP; saiba mais

Preço do etanol sobe em 14 estados e cai em 7 e no DF, segundo ANP. Veja detalhes sobre essa variação no país!

Recentemente, foi observada uma flutuação significativa nos preços do etanol hidratado pelo Brasil. Segundo dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), essas variações tiveram a influência de diversos fatores regionais, que resultaram em aumentos em 14 estados.

Por outro lado, houve quedas de preços em 7 unidades federativas e estabilidade em 5 durante a última semana. Continue a leitura para mais informações!

Como os estados brasileiros estão enfrentando a mudança no preço do etanol?

Carro recebendo combustível (etanol ou gasolina) no tanque
Imagem: Studio4dich / shutterstock.com

Em São Paulo, o maior estado produtor e consumidor do país, houve uma leve queda de 0,54% no preço do etanol, demonstrando uma adaptação do mercado local às demandas de consumo. Contudo, no Pará, o cenário foi inverso, com o maior aumento percentual de 3,66%, indicando desafios na distribuição e oferta do combustível.

De modo geral, a média nacional de preços do etanol manteve-se estável na última semana, orbitando em torno de R$ 3,84 por litro. Esse equilíbrio nas médias, contudo, esconde as oscilações observadas em diferentes estados, refletindo a complexidade dos fatores que influenciam os preços do etanol no país.

Quais estados apresentaram maior volatilidade nos preços?

No extremo norte, o Amapá registrou o maior preço médio de etanol, R$ 4,99 por litro, contrastando com Mato Grosso, que teve o menor preço médio, R$ 3,59. Essas diferenças destacam não apenas a variabilidade geográfica, mas também as distintas realidades econômicas e logísticas estaduais. Em resumo:

  • Pará: Maior alta semanal (+3,66%);
  • Acre: Maior queda semanal (-1,85%);
  • São Paulo: Maior volume de coleta de dados, com leve queda de 0,54% no preço.

Ademais, a ANP também destacou que problemas relacionados ao clima, especialmente as intensas chuvas no Rio Grande do Sul, impactaram a coleta de dados na região.

Veja também:

App Meu INSS: como liberar pagamento de R$ 2 mil?

Tais eventos climáticos têm o potencial de interromper temporariamente a análise precisa dos preços do etanol, uma vez que algumas cidades enfrentam dificuldades em manter o levantamento regular devido às inundações e outros desafios operacionais.

Imagem: Studio4dich / shutterstock.com