Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Previsão para taxa Selic aumenta, segundo mercado financeiro

Mercado financeiro aumentou a previsão para a Selic

0

A expectativa do setor financeiro brasileiro para a reunião que acontecerá entre o Banco Central, o BC, e o Comitê de Política Monetária, o Copom, nesta terça-feira (15) e quarta-feira (16), é que a taxa de juros básica, conhecida também como taxa Selic, tenha um acréscimo de até, 4,25% para o ano. Todo este suspense veio logo depois que o relatório feito no Boletim Focus, de autoria do BC, mostrou as projeções para este setor econômico.

É provável que você também goste:

Auxílio Emergencial vai ser prorrogado por três meses; veja os valores

BNDES investe em sua nova fase de banco de investimentos

Saiba como ativar a função de pagamentos do Whatsapp pelo Nubank

Atualmente, a taxa Selic, gira em torno de 3,5% ao ano, em consequência da alta inflação que o Brasil vivencia. Contudo, imagina-se que, até o fim de 2021, a taxa Selic fique em torno de 6,25% ao ano.

Entretanto, ainda é um caminho incerto para fazer afirmações precisas, pois pesquisas da semana passada mostraram que terminaria em 5,75% ao ano. Já olhando para as estimativas para os anos de 2022, 2023 e 2024, temem que finalize em ate 6,5% ao ano.

O que é a taxa Selic?

Pode-se dizer que a taxa Selic é uma taxa base para as taxas de juros que giram a economia. Quando esse valor sobe, significa de modo geral, que o Banco Central assegura o excesso da demanda que pressiona o preço, o que estimula a poupança.

Quando este juros base cai, o Copom tem o dever de baratear os créditos, e, também, incentivar a produção e o consumo. Porém, vem a enfraquecer a inflação.

Sobre a Inflação

Partindo para a inflação, o mercado financeiro também tem previsão para a mesma, seguindo o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo, o IPCA. Ele aponta grande probabilidade de a mesma subir para 5,82%, sendo esta, a 10° alta seguida.

Com isso, a estimativa que se segue para 2021, vai além do limite da inflação. Portanto, a meta que foi definida pelo Conselho Monetário Nacional é de até 3,75%, tendo uma tolerância de até 1,5 ponto percentual, tanto para mais como para menos. Ficando assim, o limite mínimo de 2,25% e o limite máximo de 5,25%. Estes valores para 2022, 2023 e 2024, sofrerão um reajuste.

Economia Brasileira

Segundo estudos, o crescimento do Produto Interno Bruto, o PIB, está para subir de 4,36% para 4,85%. Isto, para esse ano! Já para 2022, tudo indica uma redução de 2,31% até 2,20%. Já para os anos seguintes, o mercado financeiro estima que o aumento pode ser de até 2,50%!

Enfim, gostou da matéria?

Então nos siga no canal do YouTube e em nossas redes sociais, como o FacebookTwitterTwitch e Instagram. Assim, você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de créditoempréstimos, fintechs e matérias relacionadas ao mundo das finanças.

imagem: rafastockbr / shutterstock.com

- Publicidade -

Comentários
Carregando...