Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Programa Volta Por Cima: auxílio de R$ 2,5 mil é liberado para famílias do RS

Governador do RS anuncia auxílio de até R$2,5 mil para famílias afetadas por enchentes através do Programa Volta Por Cima. Saiba detalhes!

Eduardo Leite, o governador do Rio Grande do Sul, revelou, durante uma conferência nesta sexta-feira (17), um novo auxílio financeiro por meio do Programa Volta Por Cima destinado às famílias severamente afetadas pelas recentes enchentes no estado.

A saber, a medida inclui uma concessão de até R$ 2,5 mil para famílias inscritas no CadÚnico. Saiba mais!

Detalhamento da assistência financeira

Imagem do governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, segurando um microfone
Imagem: Reprodução/RBS Tv

Segundo o governador, com o decreto de calamidade pública, o Programa Volta Por Cima desempenhará um papel crucial no auxílio às famílias.

Este programa se propõe a efetuar depósitos diretos para as famílias desabrigadas, com um valor considerável que varia conforme a situação de cada família registrada.

Programa Volta Por Cima: como será feito o pagamento desta ajuda?

Durante o anúncio, foi especificado que o depósito do auxílio ocorrerá através do Cartão Cidadão para as famílias que já participam de programas sociais e têm seus dados atualizados junto às prefeituras locais. Todos os depósitos estão previsto para serem realizados até o dia 24 de maio (sexta-feira).

Para as famílias que ainda não estão inseridas no Programa Volta Por Cima, mas que possuem registro no CadÚnico e uma renda de até três salários mínimos, o governo reservou um auxílio de R$ 2 mil.

O sistema de pagamento será feito pelo cartão SOS Rio Grande do Sul. Além disso, as prefeituras têm a responsabilidade de encaminhar as bases cadastrais para viabilizar os pagamentos.

Quantas famílias serão beneficiadas pelo Programa Volta Por Cima?

A expectativa do governo estadual é que aproximadamente 40 mil famílias recebam algum tipo de ajuda financeira através deste plano emergencial. Até agora, cerca de 7 mil famílias já foram auxiliadas desde o início das inundações.

De acordo com o governador Leite, os recursos não estão destinados a um propósito específico, mas sim para atender às necessidades urgentes das famílias, como a reconstrução de casas, a compra de móveis e outros itens essenciais perdidos durante as enchentes.

Perspectivas futuras e preparação para desastres similares

O governo do Rio Grande do Sul também mencionou estar trabalhando em estratégias de longo prazo para melhor gestão de desastres naturais, com o intuito de minimizar as consequências desses eventos e proporcionar uma resposta mais rápida e eficiente em situações futuras.

Veja também:

Polishop solicita recuperação judicial em São Paulo diante da crise do varejo

Além do auxílio emergencial, estão sendo discutidas medidas como a melhoria da infraestrutura urbana e a implementação de sistemas de alerta precoce, para preparar e proteger melhor a população contra fenômenos naturais extremos.

Imagem: Reprodução/RBS Tv