Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Regra de prorrogação de benefícios é alterada pelo INSS; veja o que muda

INSS altera regra de prorrogação de benefícios. Saiba as mudanças e mantenha-se informado sobre seus direitos agora mesmo!

Em uma mudança significativa, o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) anunciou ajustes nas normativas que regem a prorrogação dos benefícios por incapacidade temporária. Até recentemente, esses benefícios eram renovados automaticamente. Essa conveniência chegou ao fim no último dia de junho, trazendo novidades para os beneficiários.

No passado, a renovação automática funcionava sob solicitação do segurado nos épicos 15 dias finais antes do término do benefício, independentemente da fila de espera para a realização de uma nova perícia médica. Dessa forma, esta facilidade estava disponível em todas as agências do INSS, criando um regime de exceção durante períodos de alta demanda.

O que muda com as novas regras de prorrogação do INSS?

Celular com logo do INSS e elementos como calculadora, notas de dinheiro e caneta em volta
Imagem: rafastockbr / shutterstock.com

A partir de agora, a Portaria Conjunta 49, redigida pelo Ministério da Previdência Social em conjunto com o INSS, estabelece novos critérios para os pedidos de prorrogação. Se antes a consulta de viabilidade era menos burocrática, hoje, o processo exige mais atenção aos prazos e condições. Essencialmente, as alterações são divididas em dois cenários possíveis, conforme a disponibilidade de perícia médica.

Se a perícia puder ser agendada em um período igual ou inferior a 30 dias, o processo seguirá com a avaliação médico-pericial e uma Data de Cessação Administrativa será estabelecida. Por outro lado, se o tempo de espera for superior a 30 dias, o benefício será prorrogado automaticamente por 30 dias sem a necessidade de agendamento de nova perícia, marcando-se uma Data de Cessação do Benefício fixa.

Quais são as implicações dessas novas condições para os beneficiários?

  • Planejamento: os segurados precisarão estar mais atentos às datas de cessação dos seus benefícios para evitar descontinuidades.
  • Atenção aos prazos: o cumprimento dos prazos torna-se crucial para garantir a extensão do benefício sem interrupções.
  • Documentação: manter a documentação médica atualizada será essencial para as avaliações e renovações agendadas.

Assim, as novas diretrizes do INSS são parte de um esforço contínuo para normalizar as operações após períodos de excepcionalidade. Enquanto essas mudanças podem parecer um desafio inicial para muitos, elas também reforçam a importância dos processos periódicos de avaliação. Essenciais para o equilíbrio e sustentabilidade do sistema previdenciário brasileiro.

Veja também:

Mudanças no saque do FGTS: entenda as novidades!

Outrossim, os segurados devem se informar com frequência sobre seus direitos e deveres. Além de acompanhar as agendas do INSS para se adaptar às novas normas sem contratempos. Embora representem uma mudança nas rotinas, as atualizações são cruciais para assegurar a correta aplicação dos benefícios por incapacidade.

Imagem: rafastockbr / shutterstock.com