Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Segurados do INSS já podem pedir análise documental pela central 135; saiba mais

Saiba como segurados do INSS podem utilizar a central 135 para pedir análise documental, agilizando processos e resolvendo pendências.

As novas regras para pedido de benefício por incapacidade temporária no INSS trazem mudanças significativas para os segurados. Agora, é possível iniciar o processo através da Central de Atendimento 135, simplificando o procedimento.

Após esse primeiro contato, o requerente tem até cinco dias para fornecer a documentação necessária de forma digital, pelo aplicativo ou site Meu INSS, ou presencialmente em uma Agência da Previdência Social, com agendamento prévio. Essa atualização visa agilizar o processo de solicitação do benefício, garantindo maior comodidade aos segurados e facilitando o acesso aos seus direitos previdenciários.

Qual é o processo para a formalização do Atestmed?

Celular com logo do INSS
Imagem: rafastockbr / shutterstock.com

De acordo com a Portaria 1.669, assinada pelo presidente do INSS, Alessandro Stefanutto, e já vigente, o processo do Atestmed só será considerado completo quando toda a documentação exigida for apresentada. Se os documentos não forem entregues no prazo, o requerimento será cancelado, mas isso não impede que o segurado faça um novo pedido posteriormente.

O processo exige a apresentação de um atestado médico ou odontológico e um documento oficial com foto. É possível protocolar a solicitação e, caso haja necessidade, complementar a documentação dentro do período de cinco dias a partir do registro inicial na Central 135.

Veja também:

Saiba como ganhar R$ 540 mensais no CAIXA TEM com a Bolsa do Povo!

O que deve constar no atestado médico ou odontológico?

Atente-se para o que deve constar no atestado:

  • Nome completo do paciente;
  • Data de emissão do documento, que não deve ultrapassar 90 dias da data do pedido;
  • Diagnóstico detalhado ou código da Classificação Internacional de Doenças (CID);
  • Assinatura do profissional responsável, que pode ser eletrônica;
  • Identificação completa do profissional, incluindo registro no respectivo conselho de classe;
  • Data de início do repouso ou afastamento recomendado;
  • Prazo estimado de afastamento, preferencialmente expresso em dias.

Imagem: fizkes / shutterstock.com