Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Sistema do Pix passará por mudanças após 91% dos pedidos de reembolso por golpe serem negados

Descubra por que 91% dos pedidos de reembolso de Pix por golpe são negados e quais são as medidas tomadas a partir disso!

Em um ambiente financeiro cada vez mais digitalizado, o Pix transformou as transações no Brasil. No entanto, junto com a agilidade vieram os golpes, crescentes e cada vez mais sofisticados. Um relatório da Silverguard mostra que, mesmo com o Mecanismo Especial de Devolução (MED), 91% das 2,5 milhões de requisições feitas em 2023 foram negadas.

Dessa forma, o Banco Central (BC) e a Federação Brasileira de Bancos (Febraban) vão modificar a forma como o sistema funciona. Continue a leitura para mais informações!

Qual é o principal desafio no combate aos golpes via Pix?

Na imagem, homem encapuzado com celular na mão em fundo preto com símbolo do PIX.
Imagem: FOTOKITA / shutterstock.com – Edição: Seu Crédito Digital

Apesar dos enormes volumes de transações via Pix, muitos brasileiros ainda se deparam com uma dura realidade: a recuperação do dinheiro perdido em golpes é uma exceção, não a regra. De acordo com a pesquisa, apenas 35% das tentativas bem-sucedidas de devolução pelo MED correspondem ao valor total do prejuízo. Logo, isso deixa muitas vítimas com perdas significativas.

Sendo assim, os fraudadores não perdem tempo e transferem rapidamente os valores obtidos ilegalmente para outras contas, frequentemente antes do bloqueio pelo sistema bancário. Isso complica significativamente o trabalho das instituições financeiras e do Banco Central na tentativa de recuperar os montantes roubados.

Como o MED 2.0 pretende melhorar essa situação?

Consciente dessa realidade, a Febraban anunciou discussões para aperfeiçoar o mecanismo relacionado ao Pix. O projeto MED 2.0 sugere que além da primeira conta receptora, outras contas utilizadas na sequência também podem ter seus bloqueios. Isso poderia aumentar significativamente as chances de recuperação dos valores, atingindo até outras ‘camadas’ de transferências realizadas pelos criminosos.

Veja também:

Pix de R$ 1.412 direto na conta; veja se você vai receber este mês

Por fim, ao detectar a fraude, o cliente deve imediatamente notificar seu banco, registrando o evento nos canais oficiais como SAC ou Ouvidoria. A partir daí, o processo inclui o bloqueio dos fundos na conta receptora, desde que haja saldo disponível e fraude comprovada. Porém, a eficácia do sistema ainda é limitada.

Imagem: FOTOKITA / shutterstock.com – Edição: Seu Crédito Digital