Sua empresa está realmente preparada para vender na Black Friday?

0

Ano após ano, vemos quebra de recorde de vendas e transações durante a Black Friday – que no começo, era vista com desconfiança e até mesmo apelidada de “Black Fraude”, onde se vendia tudo pela metade do dobro. Mas o consumidor não é bobo, e diversas empresas e sistemas de monitoramento de preços, além de denúncias, viraram essa página, e agora e-commerces e consumidores colhem os benefícios dessa nova fase. De acordo com levantamento da Ebit – Nielsen, o faturamento durante a última Black Friday foi de R$3,2 bilhões, o que corresponde a um aumento de 23,6% se comparada com a de 2018.

É provável que você também goste:

Duas contas digitais com liquidez diária e remuneração maior que o Nubank

Trump ou Biden: Especialista avalia impacto da eleição nos EUA na economia brasileira

Orange Friday: Banco Inter oferece descontos de até 50%, cashback e vários benefícios

Expectativa para a Black Friday no ano da pandemia

O ano de 2020 ficará eternamente conhecido com o ano da pandemia, o vírus COVID-19 pegou toda a civilização e termos como quarentena, lockdown, isolamento social e home-office passaram a fazer parte da rotina de todo o cidadão ao redor do globo. Com isso, novos hábitos precisaram ser desenvolvidos e a transformação digital, que há anos era matéria de capa para profissionais de TI, finalmente virou realidade para a grande maioria das empresas. O “novo normal” mostrou então sua cara.

Alguns lojistas locais que tiveram seus comércios compulsoriamente fechados, tiveram que se reinventar e a entrada no mundo virtual foi uma questão de sobrevivência. Mas, por incrível que pareça, começaram a colher fortes resultados, gerando até mesmo o questionamento de “por que eu não pensei nisso antes?”. De acordo com a 6ª edição da pesquisa “Perfil do E-commerce Brasileiro” feita pela PayPal Brasil, em parceria com a BigData Corp, o país conta atualmente com mais de 1,3 milhões de lojas online e um ritmo de crescimento acelerado de 40,7% ao ano.

Pensando nisso, diversos comerciante (e especialmente os novatos) investem pesado em campanhas de marketing, tráfego para o site, vitrines inteligentes, e etc. Tudo para que possa aumentar suas vendas. Mas depois de tudo isso, como fica o backoffice do seu ecommerce? 

Automação é a melhor saída

O processo administrativo, o famoso backoffice, para o e-commerce pode ser crucial para o perfeito funcionamento e a completa experiência de seus clientes com seus produtos e sua marca. Quando compramos algo na internet, a boa comunicação e transparência dos processos que acontecem até a mercadoria chegar ao destino final são extremamente importantes para dar visibilidade e, consequentemente, diminuir a ansiedade dos consumidores.

No processo administrativo, após a compra ser realizada no site, a empresa precisa então:

  • Realizar a cobrança
  • Certificar-se do devido pagamento
  • Separar a mercadoria para envio
  • Colocar na embalagem adequada para transporte
  • Emitir a NFe
  • Para os casos interestaduais emitir a GNRE
  • Despachar a mercadoria para o transporte
  • Coletar o feedback do seu cliente

Se o consumidor não tem visibilidade de cada etapa que está acontecendo, certamente seu time de suporte receberá diversas mensagens perguntando como anda o processo. Um sistema de automação e boa comunicação ajuda e resolve muito bem essas idas e vindas de tickets abertos com o time de suporte.

Além disso, a automação do processo administrativo passa também a ser fundamental para que você possa crescer e aumentar cada vez mais suas vendas. Realizar todos os passos acima manualmente para uma única venda no dia é compreensível. Mas e na Black Friday? Sua empresa está apta para realizar 30 mil vendas em um único dia na Black Friday?

Enfim, gostou da matéria?

Então, nos siga no canal do YouTube e em nossas redes sociais, como o FacebookTwitterTwitch e Instagram. Assim você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos etc.

Autor: Thiago Souza, co-founder e head de marketing da Dootax

Imagem: Monkey Business Images / Shutterstock

Comentários
Carregando...

Este website usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar