Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Banco Central vai facilitar uso do Pix em e-commerce e delivery

O uso do Pix vai ser tão fácil quanto o do cartão de crédito.

0

De acordo com o Banco Central (BC), o uso do Pix para pagamentos no e-commerce e delivery deve melhorar muito a partir de 30 de setembro. Em suma, nesta data deve começar a funcionar o iniciador de pagamentos. Por meio dele, os consumidores podem usar o Pix sem precisar sair do site em que estão realizando a compra. 

80% das ONGs no Brasil já têm chave PIX para receber doações

Banco Central vai facilitar uso do Pix em e-commerce e delivery

De acordo com especialistas, essa ferramenta deve dar ao Pix ainda mais tração no comércio online. Ou seja, o uso do Pix vai ser tão fácil quanto o uso de um cartão de crédito. Em suma, em janeiro, foram realizadas 14 milhões de transações via Pix entre pessoas e empresas, enquanto que em junho, foram 79 milhões. 

Seja membro

“Com a iniciação de pagamento dentro dos deliverys e dos marketplaces, eu vou ter a experiência que eu tenho no cartão. Hoje, os varejistas têm medo de adotar o Pix, porque algumas pessoas se atrapalham com o ‘Copia e Cola’. A novidade pode levar o Pix para o nível do cartão de crédito no e-commerce, já que vai ter uma fricção mínima, apenas na hora de cadastrar o meio de pagamento”, explica Carlos Netto, CEO da Matera.

O iniciador de pagamento utiliza a mesma lógica do débito em conta. Ou seja, quando o consumidor permite a empresa retirar o dinheiro da conta corrente, e finalizar a compra. Atualmente, o uso do Pix no e-commerce funciona assim: se você faz uma compra em um computador, pode pagar via QR Code. Por outro lado, no celular o pagamento ocorre por meio do Pix Copia e Cola. Assim, o varejista envia o código, e o consumidor precisa pagar dentro do app do internet banking. 

De acordo com Netto, “O lojista pode estimular o uso do Pix para virar um concorrente forte do cartão, considerando a ótica da fricção, porque se a pessoa opta pelo crédito por não ter dinheiro na conta, aí não tem jeito. Aí tem que usar o cartão mesmo”. Assim, para os varejistas, essa solução vai substituir o tradicional meio de pagamento, o boleto. Ou seja, ao invés de aguardar o dinheiro por até 3 dias, o vendedor vai ter o dinheiro de forma instantânea.

Enfim, gostou da matéria?

Então nos siga no canal do YouTube e em nossas redes sociais, como o Facebook, Twitter, Twitch e Instagram. Assim, você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos, fintechs e matérias relacionadas ao mundo das finanças.

Imagem: Brenda Rocha – Blossom / shutterstock.com

Comentários do Facebook

- Publicidade -

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.