Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Veja como se proteger do Vultur, malware que afeta celulares Android

O Vultur entra por meio de brechas em apps falsos que promovem algo útil para o usuário

0

O Vultur é um malware muito perigoso que afeta vários celulares no mundo. Com foco nos aparelhos com sistema operacional Android, a ameaça tem como objetivo acessar os serviços de pagamento digitais, as carteiras de criptomoedas e as redes sociais. Dessa forma, o agente maligno rouba as vítimas e se espalha por outros alvos. Por conta disso, confira abaixo como se proteger. 

Sobre o Vultur

De acordo com o relatório da empresa de seguranças Threat Fabric, até o dia 29 de julho, o malware já infectou mais de 8 mil celulares ao redor do mundo. Segundo a PC Risk, as principais vítimas se encontram na Austrália, na Itália e na Espanha. Entretanto, há ataques também na Holanda, no Reino Unido e em outros países. 

O Vultur é um Trojan de Acesso Remoto (RAT), que dá ao atacante o acesso remoto aos sistemas afetados. Ele atua ganhando acesso aos Serviços de Acessibilidade do Android. E assim, ele consegue “ler a tela” das vítimas e simular o que ocorre quando o usuário toca nela. 

Assim como ocorre com outras formas de ameaças, o Vultur entra por meio de brechas em apps falsos que promovem algo útil para o usuário. As análises mostram que a ameaça entra nos celulares por meio de apps relacionados à área da saúde, seja por meio do Google Play, seja pelos navegadores.

Além disso, para ter acesso ao sistema, o Vultur exibe várias notificações pop-up, que exigem que alguns recursos sejam habilitados. Caso o usuário libere as permissões solicitadas, o Vultur se esconde no sistema e passa a fazer as suas atividades de coleta de dados de forma discreta.

Em suma, o malware pode gravar a tela de um dispositivo infectado, bem como registrar qualquer digitação através dele. E assim, coloca as informações bancárias, login de e-mail, e redes sociais, em vulnerabilidade. A ameaça pode conseguir a lista de aplicativos obter a lista de aplicativos instalados no sistema, e se disfarçar como aplicativos legítimos. 

Como eliminar a ameaça?

É necessário limpar os dados do seu navegador. Isso ajuda a garantir que a ameaça não vai ter meios de se infiltrar no sistema, mas isso não significa que ela foi removida. Além disso, é preciso desinstalar o aplicativo falso que esconde o Vultur. E esse processo, nem sempre é possível, já que a ameaça tem o potencial de impedir a desinstalação de aplicativos. 

Dessa forma, é preciso que você reinicie o seu dispositivo no modo de segurança. Para isso, você precisa segurar o botão de desligar do seu aparelho, até que surjam as opções normais (Desligar, Reiniciar e Modo de Emergência). Em seguida, pressione o botão “Desligar” por alguns segundos até que apareça a opção “Modo Seguro”.

Logo após, toque sobre ele para reiniciar o dispositivo com a opção, que desativa os aplicativos baixados temporariamente para ajudar a resolver os problemas do telefone. Após isso, é hora de desinstalar o aplicativo que esconde o Vultur. Para isso, clique em “Bateria”, e verifique quais os aplicativos que apresentam comportamentos prejudiciais. 

Ademais, como o Vultur está ativo o tempo todo, o app ligado tende a ser um grande consumidor de bateria. Além disso, você pode verificar o quanto cada aplicativo está usando os seus dados móveis. Essa análise é muito importante para identificar o vírus. 

Dessa forma, ao notar um app estranho, que gasta muita bateria e consome muitos dados, possivelmente é ele o responsável por esconder a ameaça. Com isso, basta desinstalar o app de forma normal. Por fim, ao usar o aparelho no modo de segurança, as proteções que o criminoso usa fica desabilitado. 

Enfim, gostou da matéria?

Então nos siga no canal  do YouTube e em nossas redes sociais, como o Facebook, Twitter, Twitch e Instagram. Assim, você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos, fintechs e matérias relacionadas ao mundo das finanças.

Imagem: quietbits / shutterstock.com

Comentários do Facebook

- Publicidade -