Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

13º para aposentados será pago assim que o Orçamento for aprovado

Ministro da Economia afirmou que assim que o Orçamento de 2021 for aprovado pelo Congresso, o pagamento do 13º para aposentados será efetuado.

0

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou nesta quinta-feira (25), que assim que o Orçamento de 2021 for aprovado pelo Congresso, o pagamento do 13º para aposentados será efetuado. Essa ação visa aliviar as dificuldades que o novo avanço da pandemia tem causado no país.

É provável que você goste também:

Governo pretende antecipar 13º de aposentado e abono salarial para aquecer economia

Por que o Pix ainda não substituiu o dinheiro e o cartão de débito?

Programa Casa Verde e Amarela pode ficar sem subsídio do FGTS

Sobre o pagamento do 13º para aposentados

Em 2020, o governo federal também antecipou o 13º aos aposentados e pensionistas. Realizou-se o pagamento desse benefício entre os meses de março e maio. Em 2021, devido ao forte retorno da pandemia sobre o país, o ministro pretende realizar novamente o pagamento adiantado.

De acordo com Guedes, a vantagem da medida vem a ser que ela não tem impacto fiscal, já que não se trata de despesas adicionais. Ou seja, por se tratar de valores que já estavam previstos, o ministro não vê problema em antecipar o pagamento do 13º.

No que diz respeito à renovação do programa BEM, o Paulo Guedes afirma que não deu certo. Conforme ele, sua ideia original de reeditar a medida, viabilizando assim, uma cobertura maior aos trabalhadores, não avançou. 

Vale ressaltar, que o programa BEM nada mais era do que uma complementação de renda, aos trabalhadores que sofram encerramento do contrato ou redução de jornada e salário.

O que disse o ministro?

Na comissão do congresso que acompanha a pandemia, o ministro afirmou que “Estávamos tentando isso aí e houve muito obstáculo político, ‘ah não, não pode mexer nisso e tal’”. 

Ainda de acordo com Guedes: Simplesmente, do meu ponto de vista, é um equívoco técnico, mas tudo bem, quem manda é a política, então eu tenho que aceitar e reformular o programa. E aí naturalmente vai ter mais impacto fiscal, um pouco mais de dúvida, um pouco mais de dificuldade na retomada do crescimento, um pouco mais de despesa, em vez de realocar despesas que já existem”.

Dessa forma, estima-se que o programa BEM não seja reorganizado e liberado aos trabalhadores.

Enfim, o que achou da matéria?

Então é só seguir o Seu Crédito Digital no YouTube, Facebook, Twitter, Instagram e Twitch. Assim você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos etc. Siga a gente para saber mais!

imagem: rafastockbr / shutterstock.com.br

- Publicidade -

Comentários
Carregando...