Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Prazo para sacar abono PIS/Pasep de até R$ 1.100 acaba em poucos dias

Trabalhadores têm até o próximo dia 30 de junho para retirar o dinheiro.

0

O governo anunciou que adiou para 2022 o calendário de pagamentos do abono salarial do PIS/Pasep, que teria início em julho. Os valores são referentes a quem trabalhou por pelo menos 30 dias de carteira assinada em 2020.

O decreto da suspensão dos pagamentos deste ano surgiu depois da reunião do Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (Codefat), com apoio de representantes das empresas e dos trabalhadores. Saiba mais a seguir.

É provável que você também goste:

Como simular um empréstimo pessoal online no site da Serasa

C6 Bank lança novidades na plataforma para clientes das maquininhas C6 Pay

Caixa Tem: como comprar na internet com o cartão virtual?

Prazo para sacar abono PIS/Pasep de até R$ 1.100 acaba em poucos dias

Apesar do adiamento dos pagamentos, vale dizer que a concessão do abono salarial não sofre nenhuma mudança. Ou seja, quem teve carteira assinada por pelo menos 30 dias em 2020 terá direito de receber o abono salarial em 2022. Já em relação ao calendário do ano-base 2019, os trabalhadores têm até o próximo dia 30 de junho para retirar o dinheiro. Aqueles que não o fizerem terão o dinheiro retido até a abertura do próximo calendário.

Outro ponto importante é quanto ao tempo de trabalho. Assim, quem trabalhou somente em 2020, ganhará referente ao calendário ano-base 2020. Já quem trabalhou somente em 2021 receberá referente ao calendário ano-base 2021. Para ter direito ao abono, o trabalhador precisa:

  • ter recebido uma remuneração máxima de dois salários mínimos por mês durante o período em exercício;
  • estar inscrito no PIS há pelo menos cinco anos e a empresa precisa estar informando os dados do empregado corretamente ao governo.

Valores do abono salarial de acordo com o tempo

Por fim, levando em conta o salário mínimo de R$ 1.100, para saber quanto terá direito para receber em cada parcela é só dividir o salário mínimo por 12 meses e multiplicar pela quantidade de meses trabalhados. Veja os valores:

  • 1 mês: R$ 92
  • 2 meses: R$ 184
  • 3 meses: R$ 276
  • 4 meses: R$ 367
  • 5 meses: R$ 459
  • 6 meses: R$ 550
  • 7 meses: R$ 642
  • 8 meses: R$ 734
  • 9 meses: R$ 826
  • 10 meses: R$ 918
  • 11 meses: R$ 1.009
  • 12 meses: R$ 1.100

Enfim, quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo das finanças?

Então nos siga no canal do YouTube, em nossas redes sociais como o FacebookTwitterInstagram. Assim acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais,  empréstimos e matérias relacionadas ao mundo de fintechs.

Imagem: rafapress / Shutterstock.com

- Publicidade -

Comentários
Carregando...