Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Afinal, como consultar o IPTU apenas com o CPF?

Saiba como é possível fazer a consulta do IPTU utilizando apenas o CPF, além das demais informações sobre esse imposto!

O Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) é uma tributação cobrada sobre imóveis localizados em áreas urbanas. Logo, eles podem ser residenciais, comerciais ou industriais. Há diversas formas de consultar o IPTU, sendo uma delas pelo CPF.

O pagamento desse imposto é importante para que seus proprietários possam estar em dia com as suas responsabilidades fiscais, evitando até mesmo conflitos com a prefeitura em questão. Saiba mais sobre essa consulta na sequência.

Como fazer a consulta do IPTU pelo CPF?

Imagem de uma pessoa calculando algo, utilizando uma calculadora. Ainda sob a mesa, se encontram uma casa em miniatura e moedas.
Imagem: Andrey Popov / Shutterstock.com

A consulta do IPTU pelo CPF é um processo simples, que visa facilitar o acesso do cidadão às informações fiscais relacionadas ao seu imóvel. Para isso, basta acessar o site oficial da prefeitura de sua cidade e ir até a área de tributos e impostos.

Ao localizar a área de IPTU, basta inserir o CPF do titular da propriedade. Dessa forma, é possível consultar todas as informações relacionadas a esse tributo apenas utilizando esse tipo de documento.

Ademais, antes de inserir dados sensíveis como esse, é preciso certificar-se de que o portal é realmente verdadeiro. Sendo assim, recomenda-se que se procure por um símbolo que corresponde a um cadeado na barra de endereços, para evitar sites falsos.

Veja também:

Escritura de imóvel: entenda o que é e como fazer

Como ocorre a definição do valor do IPTU?

A consultar o IPTU pelo CPF, uma das ações disponíveis em relação ao imposto é pagá-lo. Assim, isso pode ser feito à vista, o que muitas vezes oferece algum percentual de desconto. O parcelamento também está disponível, de acordo com as condições definidas pela gestão municipal. Porém, é importante lembrar que o não pagamento do IPTU pode gerar a aplicação de multas e juros.

Contudo, um ponto que gera muitas dúvidas é sobre o cálculo do valor dessa tributação. Logo, isso ocorre com base no valor venal do imóvel – um valor estimado pela prefeitura e que pode sofrer reajustes anuais. Portanto, a responsabilidade do pagamento recai exclusivamente sobre o proprietário do imóvel, que deve se organizar de acordo com o calendário estabelecido pela prefeitura de seu município.

Imagem: Andrey Popov / Shutterstock.com