Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Afinal, qual é a consequência de não pagar o Imposto de Renda?

Saiba quais são as consequências de não pagar o Imposto de Renda e entenda quais são as penalidades que a Receita Federal pode aplicar!

O Imposto de Renda (IR) é uma obrigação fiscal importante para os contribuintes, e o não pagamento pode acarretar consequências sérias. Este é um dever cidadão e suas implicações vão além de simples multas, podendo causar problemas graves com a justiça fiscal.

Dessa forma, saiba mais detalhes das possíveis consequências de não pagar o IR, incluindo juros, restrições fiscais e outras penalidades que a Receita Federal pode aplicar. Continue a leitura!

O que acontece ao não pagar o Imposto de Renda?

logo da Receita Federal, ao lado dele tem homem com a mão no rosto e expressão de dúvida
Imagem: Dean Drobot / Shutterstock.com – Edição: Seu Crédito Digital

Primeiramente, é fundamental entender que todo brasileiro maior de 18 anos precisa, pelo menos, declarar sua renda, conforme regras da Receita Federal, salvo algumas exceções especificadas por lei.

Caso conste a necessidade de pagamento e este não seja efetuado, as consequências iniciam-se com a aplicação de multas. Estas podem variar de R$ 165,74 até R$ 2.000,00, dependendo do caso e do montante devido.

Veja também:

Tem como fazer empréstimo com o nome sujo?

Quem precisa pagar o Imposto de Renda?

Todos os cidadãos que possuem uma renda anual superior a R$ 30.639,90, o que corresponde a aproximadamente R$ 2.559,20 mensais, devem não só declarar, mas também efetuar o pagamento do imposto. Ademais, as alíquotas variam e se aplicam de acordo com a faixa de rendimento anual. Estão isentos de declaração aqueles que:

  • Recebem renda de pensão, aposentadoria ou reforma inferior a R$ 28.559,70;
  • São assalariados ou aposentados com ganhos anuais inferiores ao limite de isenção;
  • Portadores de doenças graves comprovadas por laudo médico oficial.

Como é o cálculo das alíquotas do imposto?

Sendo assim, o cálculo das alíquotas do IR baseia-se nos rendimentos anuais do contribuinte. Veja alguns exemplos:

  1. Para rendimentos de até R$ 2.259,20 por mês, a alíquota é zero;
  2. De R$ 2.259,21 a R$ 2.826,65 mensais, a alíquota é de 7,5% com dedução de R$ 169,44;
  3. De R$ 2.826,66 a R$ 3.751,05, a alíquota é de 15% e dedução é de R$ 381,44;
  4. Já para os rendimentos de R$ 3.751,06 a R$ 4.664,68, a taxa é de 22,5% com uma dedução de R$ 662,77.

Por fim, além do Imposto de Renda, é aconselhável manter em dia todos os débitos financeiros para evitar a negativação do seu nome e CPF.

Imagem: Dean Drobot / Shutterstock.com – Edição: Seu Crédito Digital