Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Afinal, quanto é descontado se o funcionário não cumprir o aviso prévio?

Descubra as implicações do aviso prévio e como ele pode impactar financeiramente ao mudar de emprego. Leia mais detalhes!

Decidir mudar de emprego é um grande passo na carreira de qualquer profissional. No entanto, esse processo muitas vezes envolve cumprir o chamado aviso prévio. Mas, você sabe quais são as consequências financeiras se optar por não cumprir esse período? Neste artigo, vamos explorar os detalhes do aviso prévio, como ele impacta seu bolso.

O aviso prévio é um período regulamentado pela legislação trabalhista, concedido tanto pelo empregador quanto pelo funcionário, que antecede a rescisão do contrato de trabalho. Quando um funcionário decide deixar a empresa, ele deve notificar seu empregador com antecedência – geralmente 30 dias.

Quais são as consequências do não cumprimento?

Não cumprir o aviso prévio pode levar a descontos significativos nas verbas rescisórias. Se um empregado opta por não cumprir o período integral de aviso prévio, a empresa tem o direito de fazer os descontos devidos dos dias não trabalhados no pagamento final. Essa medida é uma compensação pelo tempo que a empresa precisará para administrar a saída inesperada do funcionário.

Homem segurando seus pertences após pedir demissão em empresa.
Imagem: Pcess609 / Shutterstock.com

Vamos a um exemplo prático: se um funcionário com um salário de R$ 3000 decide não cumprir 15 dos 30 dias de aviso, ele pode ter um desconto de R$ 1500 em sua rescisão. Isso ocorre porque o valor diário de seu salário (R$ 100), multiplicado pelos 15 dias não trabalhados, resulta no montante descontado.

Por que é importante cumprir o aviso prévio?

Cumprir o aviso prévio não só evita descontos no acerto final, como também demonstra profissionalismo e respeito pelo seu empregador atual. Esse comportamento pode se reflectir positivamente em futuras recomendações profissionais que poderão ser cruciais para avançar sua carreira. Além disso, cumprir com suas obrigações contratuais assegura seus direitos trabalhistas integralmente, sem surpresas desagradáveis na conclusão do contrato.

Considerações adicionais

  1. Se o salário do novo emprego for significativamente maior, pode compensar os descontos do aviso prévio que não será cumprido.
  2. Manter uma boa relação com empregadores anteriores pode abrir portas no futuro.
  3. Verifique todos os aspectos financeiros antes de tomar uma decisão sobre o aviso prévio.

Em conclusão, o aviso é mais do que uma formalidade legal; é uma parte crucial do processo de transição entre empregos que deve ser gerenciado com cuidado e atenção. Cuidados nesse período podem garantir uma transição suave para você e para seu empregador, além de manter sua reputação profissional intacta.

Veja também:

Pagar por aproximação é prejuízo garantido! Entenda o motivo!

Explore as possibilidades que sua nova carreira oferece, mas também respeite os compromissos com seu emprego atual. Assim, você assegura não só a receita integral esperada, mas também deixa as portas abertas para futuras oportunidades.

Imagem: Pcess609 / Shutterstock.com