Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Ainda não declarou o Imposto de Renda? Saiba como declarar antes que o prazo acabe

Ainda não declarou o Imposto de Renda? Aprenda como fazer sua declaração antes que o prazo termine e evite multas e penalidades.

À medida que o prazo final para a declaração do Imposto de Renda de 2024 se aproxima, a corrida dos contribuintes para ajustar suas finanças e garantir a entrega dentro do período estabelecido se intensifica. Este ato não é apenas uma obrigação legal, mas uma oportunidade para revisar as finanças pessoais e garantir conformidade com as regulamentações fiscais do país.

O encerramento do prazo para a submissão da sua declaração do Imposto de Renda foi marcado para o dia 31 de maio de 2024. É crucial ressaltar que atrasos podem levar a multas significativas, calcadas em 1% ao mês sobre o valor devido, podendo atingir até 20% deste. Tal penalidade destaca a seriedade e a necessidade de organização fiscal prévia pelo contribuinte.

O que é necessário para fazer a declaração de forma precisa?

A chave para uma declaração efetiva e assertiva envolve a organização e o preparo antecipado. Cada contribuinte deve reunir uma série de documentos que vão desde informes de rendimentos, a comprovantes de despesas médicas e educacionais passíveis de dedução. Dessa maneira, a forma como essas informações são coletadas e organizadas pode desempenhar um papel crucial na precisão da declaração e na velocidade de processamento da mesma pela Receita Federal.

Imagem de um celular deitado sobre cédulas de 100 reais e 50 reais. Na tela do celular, aparece o logotipo da Receita Federal, responsável pela cobrança do Imposto de Renda
Imagem: rafapress / Shutterstock.com

Dessa maneira, uma novidade que busca facilitar esse procedimento é a declaração pré-preenchida disponibilizada pela Receita Federal. Esta opção permite que parte dos dados do contribuinte seja automaticamente inserida na declaração, baseando-se em informações fornecidas por terceiros e declarações anteriores.

Assim, apesar da conveniência, é essencial que os contribuintes revisem minuciosamente todos os dados pré-preenchidos para evitar desencontros de informações que possam levar à malha fina.

Checklist de documentos para a declaração do Imposto de Renda:

  • Cópias de documentos de identificação pessoal, como RG e CNH.
  • Informes de rendimentos fornecidos por empregadores ou fontes de receita autônoma.
  • Comprovantes de despesas educacionais e saúde, que podem ajudar na dedução de imposto.
  • Documentos que comprovem a compra ou venda de bens e direitos.

Além da documentação necessária, a compreensão das diferentes categorias de rendimentos e despesas dedutíveis é fundamental para não apenas garantir a conformidade com a legislação vigente, mas também para otimizar o retorno possível por meio de restituições de imposto.

Por que não deixar para a última hora?

Deixar a declaração para o último momento pode não apenas aumentar o risco de enfrentar problemas com multas por atraso, mas também reduz as chances de corrigir possíveis erros com calma, levando a uma maior probabilidade de cair na malha fina. A antecipação na organização de seus documentos fiscais permite uma análise detalhada das informações.

Veja também:

Restituição do IRPF pode ser paga para declarantes não obrigatórios; confira!

Assim, a declaração do Imposto de Renda não deve ser vista apenas como uma obrigação, mas como uma parte crucial da gestão financeira pessoal. Uma declaração precisa não só garante a conformidade legal, mas também reflete o compromisso do indivíduo com uma gestão financeira responsável e transparente.

Imagem: chayanuphol / Shutterstock.com