Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Alerta! Dívida pública brasileira sobe após 2 anos de queda

Alerta! A dívida pública brasileira aumenta após dois anos de queda. Leia mais e entenda o impacto dessa mudança agora!

O Banco Central divulgou na quarta-feira (7) que a dívida do setor público consolidado teve alta de 2,7 pontos percentuais do Produto Interno Bruto (PIB). Com isso, atingiu 74,3% em 2023, equivalendo a R$ 8,07 trilhões. Para efeitos de comparação, no fechamento de 2022, a dívida estava em 71,7% do PIB, equivalente a R$ 7,22 trilhões.

Os especialistas consideram que a proporção da dívida com o PIB é o conceito mais apropriado para medir e comparar as dívidas das nações. Nesse sentido, esta foi a primeira vez que a dívida brasileira aumentou desde 2020. Esse peíodo corresponde ao início da pandemia da Covid-19, quando as despesas subiram extraordinariamente. A expansão, portanto, ocorreu após dois anos de diminuição.

Crescimento de gastos limitado e a dívida

Em termos reais, a alta de gastos limita-se a 2,5% por ano e a despesa não pode registrar crescimento maior do que 70% do aumento da arrecadação. A alta da despesas também pode estar relacionada com os gastos com juros. Esses totalizaram, por sua vez, R$ 718 bilhões em 2023, ou 6,6% do PIB, contra R$ 586 bilhões (5,82% do PIB).

imagem de moedas de 1 real e no fundo bandeira brasileira dívida
Imagem: rafastockbr / shutterstock.com

O mercado financeiro destaca a necessidade de reequilibrar as contas públicas para evitar um crescimento descontrolado da dívida brasileira. Além disso, mesmo com medidas fiscais em vigor, análises indicam que a dívida pública do país pode atingir 89% do PIB até 2032, destacando a urgência de ações para conter esse cenário.

Expectativas do Tesouro Nacional

Por outro lado, o Tesouro Nacional estima que, com as novas regras para as contas públicas, a dívida se estabilizará abaixo de 80% do PIB até 2026 e continuará sua trajetória de queda nos anos seguintes. Segundo o conceito do Fundo Monetário Internacional (FMI), a dívida brasileira totalizou 84,5% do PIB no final de 2023.

Veja também:

Alerta! Revisão do Bolsa Família pode excluir famílias, veja se você está em risco

Ademais, isso indica que esse débito, se considerarmos as projeções do FMI, ficou abaixo dos países considerados desenvolvidos, próximo à média dos países da União Europeia, mas superou o nível dos países emergentes e da América Latina. Assim, o cenário da economia pública brasileira é de muita atenção e cuidado, já que é um indicador de extrema importância para a economia do país.

Imagem: rafastockbr / shutterstock.com