Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Alta nos combustíveis: Saiba o que esperar nesta semana

Para quem possui veículo, uma notícia relevante: o preço dos combustíveis está previsto para aumentar nos próximos dias devido a uma mudança tributária. A desta terça-feira (11), a Medida Provisória (MP) 1.227/2024 entra em vigor, afetando diretamente o bolso dos motoristas brasileiros.

A MP altera a forma como os créditos do Programa de Integração Social (PIS) e da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (COFINS) são tratados, limitando a utilização desses recursos.

Essa medida afeta diretamente empresas de diversos setores, incluindo o de combustíveis, uma vez que foi criada para compensar a desoneração da folha de pagamento em 17 setores econômicos e municípios.

Quais serão os aumentos nos preços dos combustíveis?

Petrobras. Frase: Decisão de reajuste
Imagem: Alf Ribeiro / Shutterstock – Edição: Seu Crédito Digital

De acordo com o Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo de Campinas e Região (Recap), estima-se um aumento de R$ 0,04 a R$ 0,11 no preço da gasolina, etanol e diesel.

Esses reajustes são resultado direto das novas regras impostas pela MP, que começam a valer já na próxima semana.

Como isso afeta a distribuição e o consumidor final?

O Instituto Brasileiro do Petróleo (IBP) prevê que os preços na fase de distribuição possam subir entre 4% a 7% para a gasolina e de 1% a 4% para o diesel. Esses aumentos, segundo o IBP, devem pressionar os custos de transporte público, frete de cargas e alimentos, impactando negativamente os consumidores finais.

A alta carga tributária no setor de petróleo, gás e combustíveis tem sido um desafio constante, e essa nova medida apenas intensifica esse cenário.

O papel das empresas de combustíveis frente à nova MP

Empresas como a Ipiranga já estão comunicando os revendedores sobre ajustes nos preços. A Ipiranga destacou que sua política de preços segue os parâmetros do mercado e que a decisão final sobre os preços ao consumidor fica a cargo dos revendedores, conforme a legislação brasileira permite.

A MP 1.227/2024 foi uma iniciativa do Ministério da Fazenda para equilibrar as contas do governo, compensando a renúncia fiscal provocada pela desoneração da folha de pagamento que, em 2024, deve representar mais de R$ 26 bilhões. Com a aprovação desta MP, o governo espera arrecadar até R$ 29,2 bilhões, apontam estudos da própria equipe econômica.

Veja também:

C6 Bank aumenta benefício de seu cartão de crédito; Saiba mais!

Portanto, a recomendação é que os consumidores fiquem atentos aos preços nos postos e planejem seus gastos com combustíveis de forma mais eficiente nos próximos meses.

Imagem: Alf Ribeiro / Shutterstock – Edição: Seu Crédito Digital