Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Anúncio de novos concursos federais é adiado; entenda a situação

Saiba mais informações sobre as causas que levaram ao adiamento do anúncio de concursos federais neste mês!

Os concursos públicos federais, que deveriam ter seus editais anunciados entre os dias 6 e 10 de maio, sofreram atrasos significativos. Logo, isso aconteceu por causa das severas condições climáticas que afetaram o estado do Rio Grande do Sul.

O Ministério da Gestão e da Inovação em Serviços Públicos (MGI) confirmou que, devido a essas adversidades, ainda não há uma nova data definida para a liberação dos editais. Continue a leitura para mais informações!

Qual o impacto das chuvas nos concursos já programados?

Pessoas prestando concurso público.
Imagem: AimPix / Shutterstock.com – Edição: Seu Crédito Digital

A situação tem causado alterações em diversos concursos. O Concurso Nacional Unificado, que deveria ocorrer no dia 5 de maio, teve sua aplicação adiada sem previsão de nova data. A situação afetou mais de dois milhões de inscritos. Não se limitando a este, outros concursos, como o da Marinha Fuzileiro Naval e o do Inmetro, também postergaram suas provas.

Além disso, entidades como a Caixa Econômica Federal optaram pelo adiamento das provas exclusivamente para os candidatos que realizariam as provas no estado mais afetado, o Rio Grande do Sul, ressaltando o impacto direto das chuvas sobre esses procedimentos.

Novas medidas legislativas em resposta às adversidades

Em resposta a esses eventos recorrentes, um novo Projeto de Lei foi proposto pelo deputado federal Túlio Gadêlha (Rede-PE). Por sua vez, o projeto visa estabelecer regras claras para o adiamento de provas de concursos em situações de calamidade pública. Assim, essa medida busca assegurar a igualdade e a transparência durante os processos seletivos em situações extraordinárias.

Apesar dos contratempos, o cenário para futuros concursos é promissor. O Ministério do Meio Ambiente, por exemplo, sinalizou possíveis anúncios de editais ainda para este ano. Espera-se que órgãos como o Ibama e o ICMBio, cuja demanda por novos funcionários é crescente, sejam priorizados, contemplando até 3.300 novas vagas.

Veja também:

Arroz importado será subsidiado pelo governo para controlar preço após enchentes no RS

Ademais, o Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI) e a Agência Nacional de Mineração (ANM) também estão na fila para a autorização de novos concursos. Por fim, enquanto o INPI busca prover 458 posições para cargos de alto nível, a ANM aguarda sinal verde para preencher 1.072 vagas em diversas funções especializadas.

Imagem: AimPix / Shutterstock.com – Edição: Seu Crédito Digital