Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Anvisa decide proibir comércio e uso de Fenol para tratamentos de saúde e estéticos no Brasil

A Anvisa proíbe Fenol para tratamentos de saúde e estéticos no Brasil. Saiba mais sobre a decisão da agência!

Em uma determinação recente e significativa, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) anunciou a proibição temporária da importação, fabricação, manipulação, comercialização e uso de produtos à base de fenol na área de saúde e estética. Esta medida afeta diretamente diversos profissionais da área médica e estética. A decisão foi tomada com o intuito de garantir a segurança dos pacientes.

A resolução, divulgada nessa terça-feira, permite apenas que produtos contendo fenol, e que estejam devidamente regularizados junto à Anvisa, continuem sendo usados por laboratórios analíticos e de análises clínicas. A decisão surge após um caso alarmante, onde a morte de um empresário, em uma clínica de estética em São Paulo, acendeu discussões sobre o uso descontrolado do químico.

Por que a Anvisa decidiu rever o uso de Fenol?

Fachada de prédio da Anvisa. O prédio é de tom terroso e a parte em que fica o logo e nome é branca
Imagem: rafastockbr / shutterstock.com

Historicamente, as pessoas usaram amplamente o fenol em peelings químicos para tratar a pele, mas a venda sem controle, inclusive pela internet, causou incidentes graves, como a fatalidade ocorrida em junho. Isso levou a uma resposta urgente da agência reguladora para regularizar sua distribuição e formulação, visando mitigar os riscos à saúde pública.

A proibição do uso de fenol gerou controvérsia entre profissionais da saúde, incluindo o Conselho Regional de Medicina de São Paulo e a Sociedade Brasileira de Dermatologia. Dessa forma, ambas as organizações expressaram descontentamento, defendendo que o fenol, sob supervisão de médicos especializados, pode ser seguro e eficaz em tratamentos estéticos específicos.

Posição das farmácias de manipulação

Por outro lado, associações representativas das farmácias de manipulação, como declarado por Marco Fiaschetti, indicam respeito à nova normativa da Anvisa. Essas farmácias são conhecidas por elaborar formulações que muitas vezes não estão disponíveis comercialmente, mas garantem que a manipulação de fenol até então seguia rigorosos critérios de segurança e eficácias garantidas.

Veja também:

Ronaldinho Gaúcho volta a ser humilhado após falar sobre criptomoedas: ‘está falido’

Assim, a Anvisa, destaca a ausência de estudos concretos que comprovem a total segurança e eficácia do uso do fenol em procedimentos estéticos e de saúde. Diante dessa lacuna, a agência recomenda máximo cuidado e informação detalhada sobre os riscos associados. A discussão permanece aberta, e o diálogo entre profissionais de saúde e reguladores é fundamental para garantir a segurança dos consumidores.

Imagem: Brenda Rocha – Blossom / Shutterstock.com