Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Novo lote do auxílio emergencial após contestação é liberado

0

Para os beneficiários que já receberam o auxílio emergencial, mas ainda estão aguardando o saque, a Caixa Econômica Federal criou um calendário específico para essa liberação. Agora, o banco disponibilizará o dinheiro para beneficiários de dois meses de uma só vez. De acordo com a instituição, a medida visa acelerar o acesso dos brasileiros aprovados ao dinheiro em espécie.

É provável que você também goste:

Méliuz ou PicPay: Qual é melhor para ganhar cashback?

Abono Extra de R$ 2 mil vai ser pago aos segurados do INSS?

iti Itaú vai sortear dezenas de consoles Xbox Séries S

Quem recebe o auxílio emergencial pago pela Caixa

Com os novos pagamentos liberados, desde terça-feira (1º) os nascidos em outubro já podem sacar a 6ª e a 7ª parcela do auxílio. Já os nascidos em novembro e dezembro terão os valores dos Ciclo 3 e 4 disponíveis neste sábado (05). O último saque que a Caixa vai liberar ainda em 2020 é para os nascidos em janeiro e fevereiro, e será no dia 19 de dezembro, sábado. Este pagamento inicia o calendário de saques da 8ª e 9ª parcela, os Ciclos 5 e 6.

Entretanto, os demais beneficiários só poderão sacar o valor destes Ciclos em janeiro de 2021. Além disso, pessoas consideradas elegíveis neste novo grupo tiveram sua concessão do benefício reavaliada em novembro. Você pode ver o calendário de todos os próximos pagamentos clicando aqui.

Prazo para contestação se encerrou em novembro

O prazo para contestação do Auxílio Emergencial para o público do Bolsa Família terminou no dia 30 de novembro. No final de outubro, o governo informou as datas para que os beneficiários que tiveram o benefício cancelado pudessem solicitar a revisão do resultado negativo. 

Para os inscritos no Bolsa Família, o período era de 21 a 30 de novembro para que fazer a contestação do pagamento do Auxílio Emergencial ou da extensão cancelados. Já quem teve as parcelas originais do benefício (R$ 600 ou R$ 1.200) suspensas após irregularidades identificadas pelo Tribunal de Contas da União (TCU), teve até o dia 16 do último mês.

Por fim, para quem recebeu as 5 parcelas, mas não era elegível para a extensão, ficou aberta até o dia 29 de novembro. 

Enfim, gostou da matéria?

Então, nos siga no canal do YouTube e em nossas redes sociais, como o FacebookTwitter e Instagram. Assim você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos etc.

Imagem: Brenda Rocha/shutterstock.com

- Publicidade -

Comentários
Carregando...