Banco Inter (BIDI11) anuncia que alcançou a marca de 7 milhões de correntistas

0

O Banco Inter (BIDI11) informou na última sexta-feira (18) que chegou a 7 milhões de correntistas. O banco múltiplo possui sede em Belo Horizonte (MG) e é um dos primeiros bancos digitais do Brasil. O banco mineiro encerrou o mês de julho com 5,9 milhões de correntistas e logo em seguida alcançou a marca de 6 milhões de correntistas, segundo informou a instituição, em nota enviada à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

É provável que você também goste:

Por que Nubank e Banco Inter estão liberando mais limite no cartão?

TIM BETA: Saiba como pedir crédito emprestado para ligações e internet

Como fazer Empréstimo Pessoal Online no site da Serasa sem impactar seu score

Banco Inter (BIDI11) anuncia que alcançou a marca de 7 milhões de correntistas

Recentemente, o banco mineiro anunciou que seu Conselho de Administração deliberou sobre um aumento de capital de R$ 1,16 bilhão. O preço por unit foi estabelecido em R$ 62,49.

Portanto, o capital social da instituição financeira passará de R$ 2,131 bilhões para R$ 3,297 bilhões, segundo o comunicado do dia 4/9. O montante de R$ 1,166 bilhão extras será atingido por meio da emissão de 39,15 milhões de ações preferenciais e 16,83 milhões de papéis ordinários. A unit é formada por duas ações preferenciais e uma ação ordinária.

O aumento de capital ocorrerá no âmbito da oferta pública primária de ações, exclusivamente aos acionistas do banco que detinham, em 24 de agosto, papéis de emissão do Inter, como forma de assegurar o direito de prioridade na operação.

Contudo, o banco reforçou que “o aumento de capital referente à oferta está sujeito à aprovação prévia pelo Banco Central (BC), nos termos da legislação e regulamentação vigentes, ato discricionário do Banco Central, de maneira que não é possível estimar sua data”.

Resultados do Banco Inter no 2T20

O banco mineiro atingiu um lucro líquido de R$ 2,7 milhões no segundo trimestre deste ano. O equivalente a um crescimento de 62% em comparação ao mesmo período do ano passado. A instituição reverteu o prejuízo apresentado no primeiro trimestre deste ano, de R$ 8,4 milhões, em função da marcação a mercado de títulos em tesouraria.

Enfim, gostou da matéria?

Então, nos siga no canal do YouTube e em nossas redes sociais, como o Facebook, Twitter e Instagram. Assim você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos etc.

Fonte: SUNO

Imagem: Julio Ricco via shutterstock</

Comentários
Carregando...

Este website usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar Leia Mais