Quem usa cartões de crédito com regularidade já estava ficando em pânico para o pagamento da fatura. Isso porque, com a quarentena, muitos empregos estão ameaçados, e para quem é autônomo, a situação complica ainda mais. Pensando no bem estar dos seus clientes ao longo de tempos difíceis, o Banco Inter oferece 4 medidas iniciais para a ajudar a minimizar o impacto do coronavírus na economia. Dentre elas, o Banco Inter libera 60 dias sem juros nas faturas de cartão de crédito.

É provável que você também goste:

Aposentados e pensionistas: saiba como fica o atendimento e pagamento de benefícios durante o coronavírus

Coronavoucher: Afinal, como ganhar o auxílio emergencial de R$ 200 do Governo?

Banco Inter libera 60 dias sem juros nas faturas de cartão de crédito

Confira cada uma das medidas do Banco Inter logo a seguir:

Maior prazo de pagamento

Durante esse período, o Banco Inter aumenta o prazo para pagamento das faturas de cartão de crédito dos clientes com limite de até 4 mil reais e que estiverem em dia com as faturas vencidas até 04/04/2020. Serão até 60 dias para pagar, sem cobrança de juros e outras taxas.

Atendimento exclusivo para idosos

Pensando nos idosos, o banco vai criar canais de atendimento por chat e telefone exclusivos para eles, ainda mais simples e rápidos.

Cashback em dobro

Nesse período, os clientes terão cashback em dobro no Shopping, através do Super App do Inter pra atender suas necessidades sem sair de casa, aproveitando mais vantagens.

Mais boletos e TEDs para empresas

Serão dobradas a quantidade de boletos e TEDs gratuitas para os correntistas PJs e MEIs. Nos meses de abril e maio, serão disponibilizados 200 TEDs e boletos gratuitos.

Considerações finais

Estas ações se alinham ao movimento dos cinco maiores bancos, que oferecem maior flexibilidade no pagamento das dívidas em geral, mas são inéditas como auxílio na fatura do cartão de crédito. Nenhum banco ou fintech se adiantou nesse sentido até agora. Caso você queira conferir todas as medidas do banco mineiro, confira diretamente no site oficial.

Recentemente, os donos do Banco Inter e MRV Engenharia (Rubens Menin e Rafael Menin) doaram R$ 10 milhões para ajudar brasileiros acometidos com o covid-19. O dinheiro da doação será utilizado na compra de respiradores em MG. Cada aparelho custa, em média, R$ 100 mil. Confira essa matéria aqui neste link.

Enfim, o que achou das medidas do Banco Inter?

Então, nos siga no canal do YouTube, em nossas redes sociais como o FacebookTwitter Instagram. Assim acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais,  empréstimos e matérias relacionadas ao mundo de fintechs.

Imagem: rafapress via shutterstock