A segunda parcela do auxílio emergencial começou a ser paga nesta terça-feira (19) para quem é beneficiário do Bolsa Família. Portanto, os participantes do programa e tem o NIS com final 2 já pode sacar segunda parcela dos R$ 600. Lembrando que os benefícios não são cumulativos, portanto, o beneficiário deverá receber o benefício que tiver maior valor, ou o Bolsa Família, ou o auxílio emergencial.

É provável que você também goste:

Auxílio emergencial: cartão virtual do Caixa Tem pode ser usado em supermercados e farmácias, saiba como

Auxílio emergencial: é possível receber a segunda parcela no Nubank ou Banco Inter?

Consorciado excluído ou desistente pode ter devolução imediata do valor pago

Segunda parcela do auxilio já está disponível para Beneficiário do Bolsa Família com NIS final 2

Devemos salientar que o calendário para recebimento do auxílio emergencial de quem está no bolsa família é diferente daqueles que estão no CadÚnico ou se cadastraram pelo site e app da Caixa. Então, os beneficiários do Bolsa Família deverão receber a segunda parcela do auxílio em dias diferentes, de acordo com o número do NIS. O último grupo de beneficiários a receber, serão aqueles que possuem o NIS com final 0, com previsão de recebimento no dia 29 de maio.

Confira abaixo o calendário de recebimento da segunda parcela do auxílio emergencial pelo NIS (Bolsa Família):

  • 18 de maio: NIS 1
  • 19 de maio: NIS 2
  • 20 de maio: NIS 3
  • 21 de maio: NIS 4
  • 22 de maio: NIS 5
  • 25 de maio: NIS 6
  • 26 de maio: NIS 7
  • 27 de maio: NIS 8
  • 28 de maio: NIS 9
  • 29 de maio: NIS 0

OBS: datas válidas somente para quem recebeu a primeira parcela até 30/4

Como realizar o saque do auxílio emergencial?

Para sacar o auxílio emergencial, os beneficiários do Bolsa Família podem utilizar o cartão do programa, o cartão cidadão ou diretamente por meio de crédito em conta da Caixa.

Quem pode receber o auxílio emergencial?

  • Trabalhadores informais de qualquer tipo, inclusive intermitentes
  • Inativos desempregados
  • MEIs (microempreendedores individuais)
  • Contribuintes individuais da Previdência
  • Famílias com renda mensal total de até três salários mínimos (R$ 3.135) ou com renda per capita (por membro da família) de até meio salário mínimo (R$ 522,50)
  • Quem teve rendimentos tributáveis de até R$ 28.559,70 em 2018 (conforme declaração do Imposto de Renda feita em 2019).

Lembrando que para ter direito ao auxílio emergencial é preciso ter mais que 18 anos, exceto para mães adolescentes.

Quanto o beneficiário recebe de auxílio emergencial?

Os beneficiários deverão receber o valor de R$ 600 por mês, durante 3 meses. Cada família pode receber no máximo, dois auxílios, totalizando R$ 1.200. Lembrando que uma mulher chefe de família tem direito a receber R$ 1.200 de auxílio emergencial. Lembramos novamente que beneficiários do Bolsa Família não poderá receber os dois benefícios acumulados. Então, desta forma irá receber o de maior valor.

Enfim, gostou de saber sobre integração de fintechs?

Então, nos siga no YouTube, em nossas redes sociais como o FacebookTwitter Instagram. Assim acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, empréstimos e matérias relacionadas ao mundo de fintechs.

Imagem: Shutterstock/rafapress