Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Bolsa Família quer mudar perfil dos segurados e receber mais inscritos

Em uma tentativa de ajudar um grupo mais amplo de brasileiros, o Bolsa Família está passando por uma revisão. Saiba mais!

Atualmente, mais de 21 milhões de famílias integram o Bolsa Família, que é o maior programa de transferência de renda do Brasil. Assim, estes beneficiários que se encontram em situação de vulnerabilidade socioeconômica recebem mensalmente pelo menos R$ 600 por meio da CAIXA Econômica Federal.

Dessa forma, em uma tentativa de ajudar um grupo mais amplo de brasileiros, o Bolsa Família está passando por uma revisão. Assim, o Projeto de Lei (PL) 5625/23, que está atualmente em debate na Câmara dos Deputados, propõe a extensão do programa para jovens desabrigados maiores de 18 anos. Veja mais detalhes!

Mais inscritos no Bolsa Família

Portanto, idealizado pelo deputado Jonas Donizette (PSB-SP), o projeto sugere que jovens vivendo em abrigos devem ser elegíveis para receber o Bolsa Família. Assim, a proposta é especialmente voltada para aqueles que são obrigados a abandonar esses abrigos ao atingir a maioridade e, passam a serem obrigados a sustentar-se sem o apoio de uma família. 

Veja também:

Portaria sobre trabalho no comércio em feriados é suspensa pelo governo

Dessa forma, o benefício seria uma rede de segurança para esses jovens enquanto iniciam sua vida adulta. No entanto, para fazer parte do programa social, além de ser jovem sem abrigo, terá que cumprir alguns critérios, como estar inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico).

Beneficiários do Bolsa Família convocados para retirada dos cartões.
Imagem: rafapress / shutterstock.com

Quem faz parte do programa social

Atualmente, fazem parte do Bolsa Família aqueles que cumprem os seguintes requisitos:

  • Ter renda familiar mensal de até R$ 218 por pessoa;
  • Ter inscrição atualizada no CadÚnico.

Além disso, os beneficiários do programa social também devem cumprir as seguintes condicionalidades para manter os pagamentos do Bolsa Família:

  • Crianças de até 6 anos incompletos: frequência escolar mínima de 60%;
  • Crianças e adolescentes entre 6 e 18 anos incompletos: frequência escolar mínima de 75%.
  • Gestantes: fazer pré-natal;
  • Crianças menores de 7 anos: fazer o acompanhamento nutricional (peso e altura) e ter a carteirinha de vacinação atualizada.

Imagem: rafapress / shutterstock.com