Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Bolsonaro diz que vai manter o auxílio emergencial se a pandemia seguir

A fala de Jair Bolsonaro, de manter o auxílio emergencial, vai contra as afirmações anteriores.

0

Na manhã desta sexta-feira (30), o presidente Jair Bolsonaro deu uma declaração que pegou todos de surpresa. De acordo com o chefe do Executivo, se a pandemia continuar no país, o governo vai manter o auxílio emergencial para a população. Essa declaração vai contra as recentes afirmações do presidente, de que não manteria o benefício. Inclusive, Bolsonaro chegou a afirmar que quem desejasse dinheiro, que procurasse um banco para fazer um empréstimo.

Bolsonaro diz que vai manter o auxílio emergencial se a pandemia seguir

De acordo com Bolsonaro, “A gente espera que, com a vacina e com a questão da pandemia sendo dissipada, não seja mais preciso isso [auxílio emergencial] mas, se porventura continuar, nós manteremos o auxílio emergencial”. Em suma, essa fala de manter o auxílio significa uma mudança de discurso do presidente. Durante todo ano de 2020, Bolsonaro criticou o benefício, que na época era de R$ 600.

Inclusive, o presidente disse que queria destinar o valor do auxílio para investir em obras públicas. Somado a isso, em várias ocasiões, Bolsonaro criticou o benefício, e afirmou que manter o auxílio iria quebrar o Brasil. Além disso, Bolsonaro citava ainda, que o governo não podia manter o benefício, pois só aumentava a dívida da União. Diante das constantes negativas do presidente, o benefício foi suspenso durante os 3 primeiros meses de 2021. 

Apesar de citar a possibilidade de manter o auxílio, o presidente cita que a “economia formal está indo bem”. Entretanto, benefícios como o auxílio emergencial e o Bolsa Família precisam ser analisados, já que gastam grande parte do dinheiro público. Bolsonaro diz que “Temos que pensar nisso, e gastar dinheiro nisso, ou se endividar, o que é a palavra mais correta, para atender aos mais necessitados até que a economia volte a ser normalizada”.

Por fim, o presidente afirmou que o governo vai apresentar até o início de agosto, uma MP que reformula os programas sociais. Além disso, ele cita que o valor médio do novo Bolsa Família deve subir 50% ou mais. Atualmente, o programa paga em média, R$ 190 por família. Diante dessa promessa do presidente, o novo valor deve chegar perto dos R$ 300.

Enfim, gostou da matéria?

Então nos siga no canal do YouTube e em nossas redes sociais, como o Facebook, Twitter, Twitch e Instagram. Assim, você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos, fintechs e matérias relacionadas ao mundo das finanças.

Imagem: ettore chiereguini / shutterstock.com

Seja membro

Comentários do Facebook

- Publicidade -

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.