Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Head de investimentos do C6 Bank aconselha investir em ativos globais

Veja as dicas e saiba mais sobre a plataforma C6 Invest

0

Apesar de só possuir dois anos de operação, C6 Bank conseguiu se posicionar e conquistar espaço no mercado de bancos digitais e fintechs, competindo lado a lado com concorrentes de peso como Nubank e Banco Inter. No fim do ano passado, por exemplo, a instituição recebeu um aporte de R$ 1,3 bilhão, envolvendo mais de 40 investidores privados. Com isso, hoje avalia-se em R$ 11,3 bilhões.

Banco Inter: 5 dicas para aumentar seu limite sem precisar investir um centavo no CDB Mais Limite

De olho em seus clientes investidores, o C6 Bank lançou recentemente uma plataforma de investimentos batizada de C6 Invest, permitindo a aplicação em produtos de renda fixa, renda variável e em mais de 250 fundos. E neste artigo, você vai saber porque o Head de investimentos do C6 Bank aconselha seus clientes a investirem em ativos globais. Então, confira a seguir!

Head de investimentos do C6 Bank aconselha investir em ativos globais

Seja membro

image.png

Fonte: C6 Bank

Dessa forma, dentro da plataforma, existem dois serviços. O TechInvest, que funciona como uma assessoria de investimentos e permite que o cliente personalize a carteira sem o auxílio de consultores financeiros. E a Conta Global de Investimentos, que garante ao cliente a possibilidade de investir diretamente no exterior.

Segundo Romildo Valente, head de investimentos do C6 Bank, em entrevista ao portal E-Investidor, a ideia é que os investidores possam operar diretamente nas bolsas de valores dos EUA, além de aplicar em produtos de renda fixa mais sofisticados, como os bonds, e em fundos estrangeiros.

Assim, segundo ele, investir em ativos globais é a dica do momento. E com a solução do C6 Bank, seus clientes podem ter acesso a uma maior variedade de ativos do mercado internacional. E o melhor: sem a necessidade de abrir conta em uma corretora ou banco estrangeiro.

“Mesmo no segmento de private banking, o acesso a hedge funds é restrito, por serem fundos com poucas janelas de captação e com foco limitado nos clientes de varejo”, afirmou na entrevista.

Abertura traz benefícios para o consumidor e para o mercado

Vale dizer que, a diversificação da carteira com aportes em ativos internacionais é, inclusive, um dos conselhos do Head para os investidores.

Esse é um movimento global e um caminho irreversível. Nos últimos anos, o dinheiro disponível para investimento em fintechs facilitou muito essas iniciativas. Hoje, o consumidor tem um conjunto de opções disponíveis muito mais amplo, em todos os setores, ou seja, o financeiro é apenas um dos elementos dessa equação”, afirmou.

Por fim, segundo Romildo, o ganho dessa abertura é, claro, evidente para o consumidor, mas também para o mercado. “Se o mercado melhora para ao consumidor e oferece a ele mais acesso, o mercado cresce como um todo. As empresas que entenderem esse movimento e disponibilizarem soluções rapidamente, serão as que mais vão conseguir se beneficiar”, completou.

Para conhecer a plataforma de investimentos do C6 Bank e ter mais informações sobre os produtos disponíveis, clique aqui!

Enfim, quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo das finanças?

Então nos siga no canal do YouTube e em nossas redes sociais, como o FacebookTwitterTwitch e Instagram. Assim, você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de créditoempréstimosfintechs e matérias relacionadas ao mundo das finanças.

Imagem: Piotr Swat / Shutterstock.com

Comentários do Facebook

- Publicidade -

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.