Recentemente, três grandes bancos brasileiros anunciaram a adoção do Plano de Demissão Voluntária (PDV), para reduzir o quadro de funcionários. O PDV, geralmente, é motivado por fatores, como fusão entre empresas, reestruturação, renovação de quadro de funcionários, entre outros.

É provável que você também goste:

Cartão PagBank, da conta digital grátis do PagSeguro, dá R$ 10,00 na primeira compra.

Tanto Nubank como Banco Inter aceitam clientes negativados no SPC e Serasa.

Correios abrem PDV 2019: será privatizado mesmo?

Caixa, BB e Itaú abrem PDV focando na digitalização dos processos

Itaú

O Itaú tomou a decisão de abrir o PDV, segundo o banco, para adequar suas estruturas ao processo de digitalização e do setor em geral. Dentre os critérios estabelecidos pela instituição financeira está ter algum tipo de estabilidade ou idade acima de 55 anos. Entretanto, não existe um número determinado para as dispensas e as áreas não foram especificadas. Contudo, está sendo esperado que haja uma adesão por 6.900 dos 98.400 funcionários.

BB

Já a restruturação do Banco do Brasil foi motivada também pela digitaliação de processos. Até porque, atualmente, 80% das transações são realizadas de forma online. A instituição financeira anunciou um Programa de Adequação de Quadro (PAQ) para setores com excesso de pessoal. Portanto, os funcionários também contam com a possibilidade de movimentar-se, com prioridade, para vagas existentes em outras unidades.

Caixa

Na Caixa o PDV teve adesão de 3.500 empregados. A estimativa, com isso, é de que o programa gere uma economia anual de R$ 716,1 milhões com o payback em 16 meses. Entretanto, a Caixa adiará o desligamento de 2 mil funcionários que aderiram ao programa para conseguir cumprir o calendário dos saques das contas do FGTS e das quotas do PIS.

Enfim, gostou da matéria sobre o PDV?

Então, nos siga em nossas redes sociais como o FacebookTwitter, Instagram. Assim, acompanhe notícias sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, empréstimos e tudo relacionado ao assunto de fintechs.