Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Caixa disponibiliza saque de R$ 6.220; saiba se você pode receber

A Caixa Econômica Federal anunciou a liberação de um saque de R$ 6.220 para diversos brasileiros nesta semana. Saiba mais!

Em resposta às severas enchentes que afetaram diversas regiões do Rio Grande do Sul, uma medida emergencial da Caixa Econômica Federal foi anunciada para dar suporte financeiro aos afetados. A partir desta terça-feira (28), moradores de Cruz Alta, Alvorada e Morro Redondo poderão solicitar o saque calamidade do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

Logo, será possível retirar até R$ 6.220 para ajudar a mitigar as consequências dessas calamidades naturais. Continue a leitura para mais informações!

Caixa disponibiliza saque calamidade para mais cidades do RS

Notas de R$ 200, R$ 50 e R$ 100 e celular com a logo da Caixa no bolso de uma calça jeans.
Imagem: Alison Nunes Calazans / shutterstock.com

A Caixa disponibilizou esta opção por meio do aplicativo FGTS, simplificando o processo para que os cidadãos consigam acessar o fundo o mais rápido possível. Essa iniciativa é parte de um esforço maior para acelerar a recuperação dessas comunidades e proporcionar alívio imediato aos residentes das áreas atingidas.

Assim, residentes de Cruz Alta poderão realizar seus saques até o dia 12 de agosto de 2024, enquanto aqueles em Alvorada até o dia 22 de agosto de 2024. Moradores de Morro Redondo, que já enfrentavam dificuldades devido a desastres anteriores, têm até o 25 de julho de 2024 para efetuar o saque. Esta medida abrange principalmente aqueles comprovadamente afetados pelas enchentes recentes.

Como proceder para efetuar o saque?

A solicitação ocorre de forma fácil e direta pelo aplicativo FGTS (Android, iOS). Basta acessar a opção “Saques”, clicar em “Solicitar Saque”, escolher “Calamidade pública” e seguir as orientações na tela.

Deve-se, portanto, informar o município afetado, selecionar o tipo de comprovante de endereço (ou, quando não disponível, uma declaração própria de residência pode ser aceita), e digitar o CEP e número da residência para efetuar o saque.

Flexibilização dos critérios

Em complemento a essas ações, conforme o Decreto 12.019, a documentação exigida para a habilitação ao saque por calamidade foi flexibilizada. Isso visa facilitar o acesso aos recursos para populações em cidades menores, de até 50 mil habitantes.

Veja também:

Auxílio de R$ 1.200 para mães solteiras já foi aprovado? Entenda

Sendo assim, isso significa que houve a diminuição de muitos dos processos burocráticos para tornar o auxílio mais acessível em momentos de urgência. Por fim, a equipe de suporte da Caixa tem trabalhado ativamente para fornecer orientação e simplificar ainda mais este processo.

Imagem: Alison Nunes Calazans / shutterstock.com