Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Caixa pode ampliar horário de atendimento no RS; saiba mais

As agências da Caixa no Rio Grande do Sul estão expandindo horários para melhor atender à demanda por auxílios emergenciais e mais.

As agências da Caixa Econômica Federal no Rio Grande do Sul estão enfrentando uma grande demanda por conta dos auxílios emergenciais fornecidos pelo governo federal.

O presidente do banco, Carlos Vieira, comunicou nesta quinta-feira (16) que está sendo considerada a possibilidade de estender os horários de atendimento para melhor servir aos clientes afetados pelas recentes calamidades climáticas.

Qual é a situação atual nas agências da Caixa?

Fachada de uma unidade da Caixa Econômica Federal
Imagem: SERGIO V S RANGEL / Shutterstock.com

Em meio a inúmeras filas que se formam diariamente, as agências da Caixa no estado têm sido pontos de intensa movimentação. Muitos cidadãos buscam acessar benefícios como o FGTS pelo Saque Calamidade e o abono salarial PIS/Pasep.

“A situação está sobre controle e estamos preparados para ampliar o horário de funcionamento se necessário”, explicou Vieira durante a coletiva.

Além do atendimento aos saques emergenciais, muitos aproveitam para esclarecer dúvidas, atualizar cadastros ou abrir novas contas, essenciais para o recebimento de outros auxílios governamentais.

Resposta da Caixa à emergência climática

Segundo o presidente da Caixa, o banco está trabalhando em conjunto com o governo federal para identificar e auxiliar as famílias mais afetadas.

“Estamos utilizando geolocalização para um mapeamento eficaz e decidimos incluir todos os residentes de cidades menores que 50 mil habitantes nos programas emergenciais”, informou.

Vieira também mencionou que já estão sendo disponibilizados caminhões que funcionam como agências móveis para localidades onde as agências foram danificadas pelas enchentes, garantindo assim a continuidade dos serviços.

Reconstrução econômica do Rio Grande do Sul

O impacto das enchentes no Rio Grande do Sul tem um lado desafiador, contudo, traz também oportunidades de reconstrução econômica. Segundo o presidente da Caixa, espera-se que as iniciativas de recuperação possam fomentar até R$ 20 bilhões em novos investimentos na região.

“É da adversidade que surgem as oportunidades. Nossa missão agora é ajudar na reconstrução e no fortalecimento econômico das comunidades afetadas,” destacou Vieira, otimista quanto à recuperação a longo prazo.

Informações adicionais sobre a Caixa Econômica Federal

A fundação da empresa remonta a 1861, e no primeiro trimestre de 2024, registrou um lucro líquido de R$ 2,9 bilhões. Atendendo a uma base vasta, a empresa conta com 154 milhões de clientes e opera através de uma extensa rede de 4.300 agências e postos de atendimento.

Seu quadro de funcionários soma 86,8 mil colaboradores. Entre seus principais concorrentes, estão instituições como Bradesco, Santander, Banco do Brasil, Itaú e Nubank.

Veja também:

Nota Fiscal Paulista libera R$ 38,8 milhões em créditos para consumidores; saiba mais

Com caminhos traçados para a assistência imediata e planos para incentivar a recuperação econômica, a Caixa Econômica Federal segue como uma peça chave na administração das dificuldades apresentadas pelos desastres naturais recentes no Rio Grande do Sul.

Imagem: SERGIO V S RANGEL / Shutterstock.com