Category - Serviço de Proteção ao Crédito

Cartão da Caixa sem consulta ao SPC/Serasa é liberado em todo o país

O projeto-piloto da Caixa do cartão de crédito consignado estava disponível somente nas agências de Brasília (DF), desde abril deste ano. Agora, o cartão da Caixa sem consulta ao SPC/Serasa é liberado em todo o país. Ou seja, aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), podem contratar a partir da última quarta-feira (22).

É provável que você também goste:

As opções de contas correntes mais vantajosas, segundo a Proteste

O cartão de crédito Santander Free realmente vale a pena?

Caixa dará desconto de até 90% a negativados no SPC e Serasa para eliminar dívidas

Cartão da Caixa sem consulta ao SPC/Serasa é liberado em todo o país

O cartão da Caixa sem consulta, que é na bandeira Elo, tem taxa de juros de 2,85% ao mês. O limite de crédito é de 1,4 vezes o valor do benefício. Com isso, um aposentado que recebe um valor mensal de apenas um salário mínimo (R$ 998), terá um limite de R$ 1.397,20.

O cartão de crédito pode ser utilizado para compras e tem 95% do limite disponível para crédito em conta. Entre as vantagens deste cartão, ele é internacional e não tem cobrança de anuidade. De acordo com a estatal, é possível comprometer até 5% do valor mensal da aposentadoria ou da pensão. E ainda, essa margem não concorre com o limite de 30% do empréstimo consignado.

Julio César Volpp Sierra, que é o Vice-presidente de Produtos de Varejo da Caixa, informou que não é necessário receber o benefício no banco para conseguir obter o cartão da Caixa.

Por fim, através do uso do cartão da Caixa sem consulta consignado é possível solicitar serviços de reparos domiciliares, como chaveiro, troca de lâmpada e conserto de encanamentos, entre outros.

Enfim, gostou do artigo?

Então, siga Seu Crédito Digital no Google News. Receba em primeira mão notícias sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, empréstimos e tudo relacionado ao assunto de fintechs.

Caixa dará desconto de até 90% a negativados no SPC e Serasa para eliminar dívidas

De acordo com o presidente da Caixa Econômica Federal – Paulo Guimarães, será oferecido desconto de 40% a 90% na renegociação de dívidas de negativados no SPC e Serasa pela estatal. A informação foi divulgada ontem (21), em conversa com jornalistas ao chegar para uma reunião com o ministro da Economia Paulo Guedes.

É provável que você também goste:

Conheça os sites que permitem consulta grátis ao seu score de crédito

Caixa dará desconto de até 90% a negativados no SPC e Serasa para eliminar dívidas

Conforme o presidente da Caixa, os valores a serem negociados com negativados no SPC e Serasa já foram contabilizados como prejuízo. Ou seja, estes valores estão fora do balanço da instituição, e atualmente contam como registros no SCR do SISBACEN.

A Caixa Econômica Federal espera obter pelo menos R$ 1 bilhão com o programa. Ademais, se tudo fosse realmente recuperado, o montante seria o equivalente a R$ 4 bilhões. Contudo, seriam mínimas as chances de se recuperar este prejuízo.

Segundo o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, cerca de 90% desses calotes com negativados no SPC e Serasa são operações inferiores a R$ 2 mil. Isso deixa o banco otimista em relação ao pagamento.

“Trazendo essas pessoas que estão à margem do mercado de crédito, podemos voltar a oferecer produtos, como consignados, com taxa de 2% a 3%, em vez de 10% ou 20%”, disse Guimarães.

Negativados no SPC e Serasa de menor renda

Primeiramente, o programa pretende atingir negativados no SPC e Serasa de menor renda. Ou seja, pessoas que ganham de quatro a cinco salários mínimos. E ainda, que tenham dívidas vencidas há mais de um ano. Ou seja, poderão ser beneficiadas até 300 mil pequenas e médias empresas e até 2,8 milhões de pessoas físicas com dívidas de até R$ 2 mil.

Infelizmente, devedores do programa Minha Casa, Minha Vida não estão incluídos nesse programa.

Enfim, gostou do artigo?

Então, siga Seu Crédito Digital no Google News. Receba em primeira mão notícias sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, empréstimos e tudo relacionado ao assunto de fintechs.

Nome negativado no SPC e Serasa não prescreve mais e fica pra sempre?

Nome negativado no SPC

Nome negativado no SPC e Serasa não prescreve mais e fica pra sempre? Empresas de cobrança, bancos, financeiras e cartões de crédito estão informando ao consumidores que não há mais prescrição em relação às dívidas e o cadastro em SPC e Serasa pode permanecer pra sempre.

É provável que você também goste:

Caixa dará desconto de até 90% a negativados no SPC e Serasa para eliminar dívidas

Como aumentar o limite do cartão de crédito Meu BMG?

Saque do FGTS poderá ser liberado por mais motivos ao trabalhador.

Nome negativado no SPC e Serasa agora não prescreve e fica pra sempre?

Entretanto, isso não é verdade, pois a empresa perde o direito de cobrar dívidas na justiça, sendo que o prazo máximo de cadastro em órgãos de restrição ao crédito é de 5 anos, a partir da data em que a dívida venceu. Ou seja, não é a partir da data em que o cadastro foi feito.

Obs: os juros, multas e encargos são acessórios da dívida. Por isso, sua cobrança não renova a data de vencimento da dívida.

Prazo do nome negativado no SPC e Serasa reduziu para 3 anos?

Alguns consumidores relatam também que “ouviram falar” que o prazo para o nome ficar negativado foi reduzido para três anos. No entanto, na prática isso não acontece, embora haja discussão judicial sobre o prazo. Isso porque o Novo Cófigo Civil trouxe novos prazos para prescrição do direito de cobrança de algumas dívidas. A maioria do judiciário, entretanto, entende que o prazo do cadastro segue sendo de 5 anos.

O Superior Tribunal de Justiça já decidiu que o prazo é de 5 anos a contar da data de vencimento da dívida, o que confirma o tempo previsto no Código de Defesa do Consumidor:

” Art. 43. O consumidor, sem prejuízo do disposto no art. 86, terá acesso às informações existentes em cadastros, fichas, registros e dados pessoais e de consumo arquivados sobre ele, bem como sobre as suas respectivas fontes.

§ 1° Os cadastros e dados de consumidores devem ser objetivos, claros, verdadeiros e em linguagem de fácil compreensão, não podendo conter informações negativas referentes a período superior a cinco anos.”

Enfim, gostou da notícia?

Então, nos siga em nossas redes sociais como o FacebookTwitter e Instagram. Assim continuará acompanhando artigos sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, empréstimos e tudo relacionado ao assunto de fintechs.

Fontesosconsumidor.

Boa Vista promove ações na Semana Nacional da Educação Financeira 2019

De 20 a 26 de maio ocorre a Semana Nacional da Educação Financeira 2019. Uma iniciativa do CONEF (Comitê Nacional de Educação Financeira), cujo objetivo é promover ações educativas sobre o tema em todo o Brasil. Para comemorar a 6ª edição da iniciativa e cumprir seu propósito de contribuir com ações que auxiliem o consumidor a organizar suas finanças pessoais e a realizar seus sonhos, a Boa Vista implementa uma série de ações especiais durante esta semana. Confira.

É provável que você também goste:

Santander Duo: PF e PJ na mesma conta, para MEI e pequeno empresário

Boa Vista promove ações na Semana Nacional da Educação Financeira 2019

Cartilhas de educação financeira

Primeiramente, para dar dicas de como economizar dinheiro, organizar as finanças e realizar sonhos, a Boa Vista fornece, de maneira gratuita, o download de uma cartilha de educação financeira no portal Consumidor Positivo, com a qual o consumidor aprende uma série de maneiras de controlar gastos, poupar dinheiro e evitar endividamentos. A cartilha também explica o que é o Cadastro Positivo e como ele pode ajudar o consumidor a conseguir crédito com mais facilidade.

Ação destinada à educação financeira infantil

A Boa Vista também prepara uma ação destinada à educação financeira infantil. Ao longo de toda a Semana Nacional de Educação financeira, todos os consumidores que comparecerem ao balcão de atendimento ao consumidor da Boa Vista acompanhados de crianças ganharão uma versão impressa da cartilha de educação financeira infantil, também disponível para download no portal Consumidor Positivo.

Visando conscientizar as crianças sobre a importância de saber cuidar do seu dinheiro desde cedo, a cartilha de educação financeira infantil traz, de forma lúdica e divertida para os pequenos, diversas lições sobre como economizar e juntar dinheiro, além de como a criança pode ajudar os pais a controlarem o orçamento doméstico e como tudo isso influencia diretamente na realização de seus sonhos e de sua família. Ademais, alguns jogos dentro do livrinho ajudam as crianças a fixarem os conceitos mais importantes.

Dicas, infográficos e vídeo-aula

Ao longo da Semana Nacional da Educação Financeira 2019, o consumidor pode acompanhar pela página da empresa no Facebook uma série de dicas, infográficos e até uma vídeo-aula com os principais pontos para ter uma vida financeira saudável.

Planilha de orçamento doméstico

Depois de aprender que controlar as receitas e os gastos é o primeiro passo de quem quer organizar as finanças e realizar sonhos, o consumidor precisa partir para a ação e colocar os números na ponta do lápis. Contudo, como fazer isso manualmente não é nada prático, a Boa Vista ajuda disponibilizando gratuitamente uma planilha de orçamento doméstico.

Com ela, o consumidor pode registrar todo dinheiro que entra e que sai no orçamento da família, estabelecendo metas e acompanhando seu orçamento a cada atualização. Portanto, esse controle é essencial para ajudar a evitar endividamentos e gastos excessivos, uma vez que o consumidor percebe o quanto têm gastado, aprendendo a ter um consumo consciente e adequado à sua realidade.

Consulta gratuita ao CPF

Todavia, outra medida de educação financeira indispensável ao dia a dia do consumidor é consultar seu CPF regularmente. Portanto, o consumidor pode verificar se está com o “nome limpo”. Ademais, também saber quais as dívidas e seus valores, além de proteger seu nome e evitar fraudes com o seu CPF. A Boa Vista oferece ao consumidor a consulta grátis do CPF nos balcões de atendimento e no site Consumidor Positivo.

Postos de atendimento ao consumidor da Boa Vista:

  • Santo Amaro – Av. Mário Lopes Leão, 406
  • Centro – Rua Boa Vista, 62
  • Penha – Rua Gabriela Mistral, 199
  • São Miguel – Av. Marechal Tito, 1042

Por fim, para mais informações e dicas de Educação Financeira e Orçamento Doméstico acesse: www.consumidorpositivo.com.br.

Enfim, gostou da notícia sobre a Semana Nacional da Educação Financeira 2019?

Então, nos siga em nossas redes sociais como o FacebookTwitter Instagram. Assim continuará acompanhando artigos sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, empréstimos e tudo relacionado ao assunto de fintechs.

Como fazer um cartão de crédito mesmo com nome sujo no SPC/Serasa

Ter o nome sujo não é o fim. Entretanto, não é fácil conseguir crédito no mercado. Principalmente, porque este é o primeiro critério utilizado pelas empresas na hora de conceder crédito. É necessário que tenha o CPF limpo nos órgãos de restrição ao crédito, e um bom score de crédito também. Todavia, existem algumas maneiras para driblar essa dificuldade. Saiba como fazer um cartão de crédito mesmo com nome sujo no SPC/Serasa.

MP, Defensoria Pública e BB fecham acordo para que servidores não sejam negativados no SPC e Serasa.

Nubank deixa escapar que pode lançar três novos produtos em breve.

Afinal, por que o Nubank é tão amado pelos seus clientes?

Como fazer um cartão de crédito mesmo com nome sujo no SPC/Serasa

Primeiramente, recomendamos que você entre em contato com os seus credores e tente renegociar as dívidas. Ter o nome limpo é fundamental na retomada de crédito.

Ninguém gosta de tomar um calote. Os bancos pensam da mesma forma, e com isso utilizam várias ferramentas para evitar que isso aconteça. Por este motivo, muitas pessoas com nome sujo têm problemas na hora de conseguir um cartão de crédito.

Cartão de crédito pré-pago (cartão de crédito mesmo com nome sujo)

A primeira hipótese que você deve utilizar é o cartão de crédito pré-pago. Para adquirir um destes cartões, basta preencher um cadastro, pagar um boleto e o cartão deve chegar ao seu endereço em apenas alguns dias.

As vantagens de se utilizar um cartão pré-pago são várias. Você pode, por exemplo utilizá-lo para pagar serviços de Streaming como Netflix, Spotify, pagar pelas suas viagens de Uber, entre outras.

É possível utilizá-lo normalmente para pagar por passagens aéreas, pagar contas em geral, recarga de celular e muito mais. Confira aqui neste artigo algumas sugestões de cartões pré-pagos que selecionamos para você.

Cartão de crédito consignado (cartão de crédito mesmo com nome sujo)

Se você é pensionista/aposentado do INSS ou servidor público, o cartão de crédito consignado pode ser uma excelente opção.

Com ele, você pode se livrar da fatura no final do mês, e ter o valor descontado diretamente do seu salário ou benefício.

Você pode optar pelo BMG Card, pelo Olé Consignado, entre outras opções.

Considerações finais

Infelizmente, fazer um cartão de crédito mesmo com nome sujo no SPC/Serasa não é tão simples assim. Pense na opção de solicitar um cartão pré-pago, para você começar a organizar as suas finanças, e ter rotatividade de crédito no seu CPF. Depois de negociar com os bancos, você vai precisar construir o seu score de crédito, e vai ser difícil também ser aprovado em um cartão de crédito. Portanto, confira algumas dicas aqui neste artigo.

Enfim, gostou da notícia?

Então, nos siga em nossas redes sociais como o FacebookTwitter e Instagram. Assim continuará acompanhando artigos sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, empréstimos e tudo relacionado ao assunto de fintechs.

Quem pode solicitar o Cartão de Crédito da Caixa sem consulta ao SPC e Serasa

No mês passado, a Caixa Econômica Federal lançou o seu mais novo produto. Trata-se de um cartão de crédito consignado sem cobrança de anuidade e com taxa de juros de apenas 2,85% ao mês. De acordo com informações do banco, o Cartão de Crédito da Caixa sem consulta pode ser utilizado para realização de compras e com desconto diretamente na conta do usuário. Confira maiores informações.

É provável que você também goste:

Projeto de lei permite saque do FGTS para pagamento de IPVA, IPTU e imposto de renda.

PayPal é autorizado pelo BC a atuar como instituição de pagamento, será que vai virar banco?

Santander oferece empréstimo com garantia do FGTS sem consulta ao SPC/Serasa.

A princípio, o cartão começou a ser disponibilizado apenas para os beneficiários do INSS de Brasília. Contudo, a previsão é que o cartão esteja disponível para todo o país até o mês de junho deste ano.

Check-up do Lar

O cartão de crédito tem a bandeira Elo, e os usuários poderão solicitar reparos em serviços domésticos, como consertos, troca de lâmpadas, reparos elétricos, entre outros.

Cartão de Crédito da Caixa sem consulta ao SPC ou Serasa

Sem burocracia. Fácil e Simples! Entretanto, tem uma ressalva: se você possui débitos junto à Caixa, regularize-os antes da contratação. Caso contrário, não será possível solicitar o seu cartão de crédito da Caixa consignado.

Ademais, mesmo aqueles beneficiários que não recebem o benefício pela Caixa poderão solicitar o cartão. Todavia, o cliente deverá ser avisado durante a contratação, das condições de uso do novo produto.

Por fim, cabe ressaltar que atualmente, um cartão de crédito é necessário para quase tudo. Desde compras online, assinaturas de serviços como Netflix, Spotify e muito mais.

Como contratar o Cartão de Crédito da Caixa sem consulta

Inicialmente, o Cartão de Crédito Caixa Consignado está disponível para contratação, aos aposentados e pensionistas do INSS, exclusivamente nas agências do Distrito Federal. Muito em breve estará disponível para todo o país.

Enfim, gostou da notícia?

Então, nos siga em nossas redes sociais como o FacebookTwitter e Instagram. Assim continuará acompanhando artigos sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, empréstimos e tudo relacionado ao assunto de fintechs.

Confira duas dicas certeiras para aumentar o seu score de crédito

Você sabe o que é score de crédito? Trata-se de uma das principais ferramentas que as empresas utilizam pra conceder crédito no mercado. A pontuação é estabelecida pelos Bureaus de crédito, através de um banco de dados de consumidores e por critérios próprios. Existem várias maneiras de aumentar o seu score de crédito. Contudo, hoje vamos mostrar duas dicas certeiras para isso. Confira.

É provável que você também goste:

Receber convite por algum amigo já cliente garante aprovação no Nubank?

3 empréstimos da Caixa sem consulta ao SPC e Serasa e burocracia

Como conseguir um cartão de crédito sem consulta ao SPC e Serasa?

Confira duas dicas certeiras para aumentar o seu score de crédito

Atualize os seus dados pessoais para aumentar o seu score de crédito

Todos aqueles que mantém os seus dados permanentemente atualizados possuem mais chances de manter o seu score de crédito mais alto. Isso porque as empresas poderão encontrá-lo com mais facilidade através de cruzamento de cadastros.
Portanto, você precisa atualizar dados como endereço residencial e telefone com os seus credores, e diretamente nos Bureaus de crédito. No site da Serasa Experian, a atualização pode ser feita gratuitamente e você pode enviar os seus documentos, como comprovante de residência e telefone residencial. Entretanto, em alguns casos, é necessário autenticar em cartório. Outra hipótese é através do certificado digital.

Limpe o histórico de consultas no CPF para aumentar o seu score de crédito

Toda vez que você solicita um novo cartão de crédito ou pede um empréstimo pessoal, o seu CPF é consultado pela empresa credora. Isso faz com que o seu score de crédito diminua temporariamente. Além disso, todos os demais pedidos de crédito que você fizer, os credores ficarão sabendo quantas vezes você pediu crédito, e isso é um indicativo de risco.

O melhor a se fazer é excluir o histórico de consultas no seu CPF. Entretanto, isso não pode mais ser feito pela internet. Exceto se você tiver um certificado digital. Neste caso, é preciso ir pessoalmente em uma das lojas de atendimento, portanto seus documentos pessoais. Isso vale tanto para a Serasa Experian, quanto para o SPC Brasil ou Boa Vista.

Enfim, gostou do artigo?

Então, nos siga em nossas redes sociais como o FacebookTwitter e Instagram. Assim continuará acompanhando artigos sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, empréstimos e tudo relacionado ao assunto de fintechs.

Como conseguir um cartão de crédito sem consulta ao SPC e Serasa?

As instituições financeiras utilizam vários recursos na hora de conceder crédito aos clientes. Um deles é verificar se o consumidor possui restrições no CPF nos Bureaus de crédito, como SPC, Serasa ou na Boa Vista. Outra critério largamente utilizado é o score de crédito. Enfim, não é tão fácil ser aprovado no seu pedido de cartão de crédito. Especialmente se você estiver com o nome sujo. Portanto, saiba quais as opções existentes e como conseguir um cartão de crédito sem consulta ao SPC e Serasa aqui neste artigo.

É provável que você também goste:

Receber convite por algum amigo já cliente garante aprovação no Nubank?

3 empréstimos da Caixa sem consulta ao SPC e Serasa e burocracia.

Unimed está oferecendo empregos de até R$ 3098,54 para quem compartilha link no WhatsApp?

Como conseguir um cartão de crédito sem consulta ao SPC e Serasa?

Como conseguir um cartão de crédito sem consulta

Cartões pré-pagos

A primeira hipótese para se conseguir um cartão de crédito sem consulta ao SPC e Serasa, é através dos cartões pré-pagos.

Através de um cartão nesta modalidade, você tem condições de recarregar o seu saldo e utilizá-lo da mesma forma que um cartão de crédito convencional, e sem sustos com a fatura no final do mês.

Você pode conferir um artigo que publicamos, com as melhores opções de cartões pré-pagos aqui neste link.

Como conseguir um cartão de crédito sem consulta

Cartões de lojas

Cartões de lojas são mais fáceis de se conseguir. Normalmente, não consultam a pontuação do score de crédito, e dependendo da sua situação, em alguns casos é possível conseguir mesmo com o nome sujo.

Você pode conferir algumas dicas aqui neste post.

Cartões de crédito consignados

O cartão de crédito consignado é liberado para empregados públicos, aposentados e pensionistas. É necessário possuir margem consignável, e as parcelas vão sendo descontadas diretamente do salário ou benefício.

Atualmente, existem várias possibilidades de cartões de crédito consignados. Por exemplo, tem o BMG Card, o cartão consignado Olé Consignado e o cartão do Banco Pan.

Cartões de crédito com bom relacionamento no banco

Por fim, uma outra possibilidade de se conseguir um cartão de crédito sem consulta ao SPC e Serasa, é através de um banco tradicional. Um exemplo é o Banco Santander. Ou seja, se você manter um bom relacionamento com o banco, vai ter boas chances de conseguir um cartão de crédito mesmo com o nome sujo.

Considerações finais

Obviamente, que o melhor a se fazer é reorganizar as finanças, sair do SPC e Serasa e ir recuperando ao longo do tempo a pontuação do seu score de crédito. Somente assim, você voltará a conseguir crédito no mercado sem maiores dificuldades.

Enfim, gostou da notícia?

Então, nos siga em nossas redes sociais como o FacebookTwitter e Instagram. Assim continuará acompanhando artigos sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, empréstimos e tudo relacionado ao assunto de fintechs.

SPC Brasil participa da 6ª Semana Nacional de Educação Financeira

Na próxima quarta-feira (22/05), o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) participará de painel com especialistas do mercado para debater indicadores para a política de educação financeira no país durante a 6ª Semana Nacional de Educação Financeira (ENEF 2019), em São Paulo. Na ocasião serão apresentados dados da pesquisa Educação Financeira – Comportamentos do Brasileiro Ligado ao Dinheiro, realizado com a Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas (CNDL) e em parceria com o Banco Central.

É provável que você também goste:

Quantos pontos no Score precisa para ter o cartão de crédito aprovado?

SPC Brasil participa da 6ª Semana Nacional de Educação Financeira

Pesquisa Educação Financeira – Comportamentos do Brasileiro Ligado ao Dinheiro

Primeiramente, uma das principais conclusões do estudo mostra que apesar de a maioria dos brasileiros acreditar que possui um grau de conhecimento bom ou ótimo para administrar seu dinheiro, 32% não têm o hábito de traçar metas para realizar sonhos de consumo e 40% reconhecem que o aspecto emocional tampouco influencia as decisões financeiras.

Dentre os que consideram bom ou ótimo seu nível de conhecimento, quase a metade (46%) aprendeu a gerenciar sua vida financeira sozinho. Destes, cerca de 24%, a aprendizagem aconteceu em casa, desde cedo. Outro dado revela que o aprendizado pela internet é mais frequente entre os homens. Ou seja, 27% recorreram ao ambiente digital para consultar canais e sites de conteúdos de orientação financeira. Contudo, no caso das mulheres, apenas 10% afirmam ter aprendido a gerenciar seu dinheiro pela internet.

Ademais, 81% dos entrevistados na Pesquisa Educação Financeira, destacaram que ao fazer compras, avaliam se realmente precisam do produto. Contudo, 70% declararam conseguir resistir às promoções, ou seja, só compram o que está planejado. Em contrapartida, um terço dos brasileiros compram produtos por impulso. Ou seja, mesmo que estejam contraindo uma dívida, se alguma coisa desperta seu interesse. Além disso, 46% assumem já ter comprado algo apenas motivados pelo prazer da posse.

É também significativo o poder da influência de outras pessoas sobre as próprias compras, seja direta ou indiretamente. Portanto, de acordo com o levantamento, 31% dos entrevistados revelam já ter comprado algo mais caro por se sentirem constrangidos na frente de amigos em vez de adquirir um produto mais barato.

Pesquisa Educação Financeira

A íntegra da pesquisa será apresentada na quarta-feira (22) e estará disponível nos sites do SPC Brasil e do Banco Central.

Por fim, as inscrições para o evento devem ser feitas na página da 6ª Semana Nacional de Educação Financeira.

Serviço

Semana ENEF 2019 – Educação Financeira – Comportamentos do Brasileiro Ligado ao Dinheiro

  • Data: 22 de maio de 2019
  • Local: Hotel Belas Artes – R. Frei Caneca, 1199 – Cerqueira César, São Paulo
  • Horário: das 08h30 às 12h30

Semana ENEF

Realizada anualmente desde 2014, reúne diversas ações educacionais, gratuitas, presenciais e online. O objetivo é disseminar a educação financeira e previdenciária no país. O Comitê Nacional de Educação Financeira (Conef) é a entidade responsável pela coordenação da Estratégia Nacional de Educação Financeira (ENEF). Ele é composto por representantes de órgãos como Banco Central, CVM, Febraban e Anbima, entre outros.

SPC Brasil

Há 60 anos no mercado, o SPC Brasil possui um dos mais completos bancos de dados da América Latina, com informações de crédito de pessoas físicas e jurídicas. É a plataforma de inovação do Sistema CNDL para apoiar empresas em conhecimento e inteligência para crédito, identidade digital e soluções de negócios. Oferece serviços que geram benefícios compartilhados para sociedade, ao auxiliar na tomada de decisão e fomentar o acesso ao crédito. É também referência em pesquisas, análises e indicadores que mapeiam o comportamento do mercado, de consumidores e empresários brasileiros, contribuindo para o desenvolvimento da economia do país.

CNDL

Criada em 1960, a CNDL é formada por Federações de Câmaras de Dirigentes Lojistas nos estados (FCDLs), Câmaras de Dirigentes Lojistas nos municípios (CDLs), SPC Brasil e CDL Jovem, entidades que, em conjunto, compõem o Sistema CNDL. É a principal rede representativa do varejo no país e tem como missão a defesa e o fortalecimento da livre iniciativa. Atua institucionalmente em nome de 500 mil empresas, que juntas representam mais de 5% do PIB brasileiro, geram 4,6 milhões de empregos e movimentam R$ 340 bilhões por ano.

Enfim, gostou da notícia sobre o SPC Brasil participa da 6ª Semana Nacional de Educação Financeira?

Então, siga Seu Crédito Digital no Google News. Receba em primeira mão notícias sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, financiamentos e empréstimos. Bem como tudo relacionado ao mundo das fintechs.

Cuidado com o golpe do empréstimo sem consulta ao SPC e Serasa no WhatsApp

Alguém abordou você nas redes sociais ou pelo WhatsApp oferecendo facilidades? Ofereceram um empréstimo sem consulta ao SPC e Serasa para você, ou ajuda na obtenção de crédito em geral? Muito cuidado nessa hora, você pode ser uma potencial vítima de um golpe. Saiba mais, e aprenda a se proteger.

Leia também:

No Brasil: WhatsApp ganhará função de pagamento entre usuários em breve.

Caixa se manifesta sobre acusações de fraudes na Mega-Sena.

Cuidado com o golpe do empréstimo sem consulta ao SPC e Serasa no WhatsApp

Primeiramente, existe uma infinidade de empresas que fazem empréstimo pela internet. Algumas delas, liberam inclusive para quem está negativado, de acordo com alguns critérios. Por exemplo, é possível fazer um empréstimo consignado no Banco BMG, no Banco Inter ou inclusive na Caixa Econômica Federal, que é o caso do Penhor ou o empréstimo com garantia do FGTS. Em todas essas possibilidade, o empréstimo é legal.

Contudo, no caso do golpe do empréstimo, na maioria das vezes o criminoso abordará você diretamente pelo WhatsApp ou pelo bate papo do Messenger. Provavelmente vai se identificar como de uma empresa conhecida e vai oferecer propostas muito boas que você não encontra facilmente por aí.

Ou seja, o criminoso poderá oferecer grandes limites de crédito, e vai prometer dinheiro rápido, sem complicação e inclusive sem análise de crédito. O mais provável é que seja solicitado o pagamento antecipado para liberar a análise de crédito, ou no pagamento de um suposto seguro.

Como acontece o golpe do empréstimo sem consulta ao SPC e Serasa

Não caia nessa! Depósito antecipado é ilegal e nenhuma instituição séria pratica isso. Confira logo a seguir algumas dicas para não cair neste golpe.

Como se proteger do golpe do empréstimo

  • Desconfie de propostas muito tentadoras e das facilidades na hora da liberação do crédito.
  • Jamais faça depósitos em contas particulares, sem o CNPJ da empresa, principalmente.
  • Pesquise sobre a empresa e sobre a idoneidade antes de fechar negócio. Sites como o Reclame Aqui, ou o Procon podem ajudá-lo nesta decisão.
  • Informe-se através do site do Banco Central do Brasil e verifique se a empresa possui autorização para operar como uma instituição financeira.

Considerações finais

Mesmo que você esteja passando por algumas dificuldades financeiras, não se atire na primeira oportunidade que aparecer na sua frente. Tente guardar uma reserva de emergência e comece a poupar o máximo que puder. Tente reequilibrar as suas finanças para evitar tomar um empréstimo. Contudo, se não tiver jeito, e você ser obrigado a fazer um empréstimo, prefira o empréstimo com garantia ou o consignado, que normalmente possuem as menores taxas de juros. A fintech Bom Pra Crédito é uma excelente opção, pois além de ter a segurança e credibilidade, você faz tudo pelo site, e pode escolher entre as suas dezenas de parceiros, a opção que mais se adapte às suas necessidades.

Enfim, gostou do artigo?

Então, siga Seu Crédito Digital no Google News. Receba em primeira mão notícias sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, financiamentos e empréstimos. Bem como tudo relacionado ao mundo das fintechs.