Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Como estão os indicadores da Cyrela? Veja os últimos resultados da S.A.

Confira os últimos resultados da S.A. e seu histórico recente de operação.

0

Como estão os indicadores da Cyrela? Primeiramente a Cyrela é uma incorporadora de imóveis, com foco em edifícios residenciais e comerciais de alto padrão e luxo. Desta forma, a companhia atua de forma autônoma ou por meio de parcerias.

Visão Geral do Grupo Cyrela

O Grupo Cyrela é formado por três empresas controladas, uma fintech e outras 5 joint ventures. Sendo assim, as sociedades controladas são a Cyrela, Living, Vivaz e a Cashme aparece como a fintech lançada em 2018 oferecendo empréstimos com imóveis.

Atualmente, no 1T21, a Cyrela teve seus lançamentos dividdiso em 72,9% de alto padrão e 12,2 de médio. Sob o aspecto da composição acionária, cerca de 70% das ações da empresa estão em free-float, 25% sob posse do controlador, 3,8% em tesouraria e 0,3% com o conselho e diretoria.

Seja membro

Indicadores da Cyrela

Com o intuito de tomar uma decisão de investimento mais racional e embasada, é necessário se atentar para alguns indicadores da empresa em análise. Eles fornecem uma visão macro da companhia e de suas operações, podendo auxiliar o investidor na tomada de decisão.

Com tal propósito, falaremos sobre alguns indicadores e os resultados e histórico que os agregam. Todavia, vale ressaltar que esse artigo não é uma indicação de investimento, e tem por objetivo somente comentar sobre os resultados publicados pela empresa.

Ademais, também se faz válido ressaltar que os números nesse artigo foram tirados das cotações e demonstrações disponíveis até o dia 06/08/2021. Enfim, usaremos as ações ordinárias da empresa como base de análise, sendo sua sigla na B3 CYRE3.

Indicadores de Rentabilidade e Histórico da Cyrela

De uma forma geral, toda análise fundamentalista de uma empresa passa pela avaliação da sua rentabilidade. Sendo esse um dos pontos principais para um investidor, visto que é por meio da capacidade de gerar lucros que o ativo pode trazer retornos.

Lucro Líquido

Em suma, o lucro líquido de uma empresa é o rendimento total da organização, e reflete o ganho real das atividades econômicas realizadas por ela.  Portanto, o rendimento obtido depois de descontados todos os custos fixos resume o lucro líquido.

Assim, ele representa basicamente os ganhos da empresa obtidas pelas vendas de serviços e produtos, retirando os custos para a fabricação ou prestação do serviço.

Desta forma, o lucro líquido da Cyrela no 1T21 cresceu 588% se comparada ao mesmo período do ano passado. Nesse sentido, o indicador marcou os R$ 192 milhões nesse trimestre contra apenas R$ 28 milhões no 1T20. Em contrapartida, na comparação com o 4T20, o lucro líquido retraiu cerca de 26,4%.

Margem líquida

A margem líquida representa a porcentagem de lucro líquido que uma empresa obteve em relação à sua receita total. Assim, quanto maior é o indicador, mais eficiente é a sua operação, uma vez que uma maior parte do que foi gerado se tornou lucro.

De forma semelhante ao indicador anterior, a margem líquida da empresa cresceu no 1T21 se comparada ao 1T20 e retraiu se comparada com o 4T20. Sendo assim, a margem no 1T21 foi de 19,2% contra 5,3% no 1T20 e 24,7% no 4T20.

EBITDA

Primeiramente, o EBITDA é um dos indicadores mais usados pelos analistas fundamentalistas. Nesse sentido, a sigla em inglês significa Earnings Before Interest, Taxes, Depreciation and Amortization, em português poderia ser traduzido como “lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização”.

Sendo assim, o EBITDA demonstra o potencial real de geração de caixa da companhia, descartando despesas que não são relacionadas a parte tangível da empresa.

O EBITDA da Cyrela no 1T21 foi de R$ 2.398 milhões, um aumento de 301,73% se comparado ao 1T20 quando foi de R$ 192 milhões. Nesse sentido, a companhia conseguiu manter o indicador próximo dos últimos trimestre, quando já havia conseguido R$ 2.246 e R$ 2.221 milhões de EBITDA.

ROE

Primeiramente, o ROE fornece uma proporção entre o lucro líquido de uma empresa e seu patrimônio líquido. Ele é medido por lucro liq. / patrimônio liq. e informa o quanto uma empresa gera de caixa em comparação ao que ela já tem de ativos.

Além disso, no caso da Cyrela o ROE é medido levando em conta o lucro líquido dos últimos 12 meses sobre o PL médio. Desta forma, o ROE da companhia atingiu os 36,7%, ultrapassando os 34,3% alcançados no 4T20 e mais que quadruplicando os 7,9% do 1T20.

ROIC

Por sua vez, o ROIC de uma empresa fornece um panorama mais geral da rentabilidade da companhia. A sigla significa “Retorno Sobre o Capital Investido”, e é medido a partir do Resultado Operacional Líquido de Impostos sobre o Capital Investido. Analogamente ao ROE, o ROIC da companhia no 1T21 foi de 29,46%, superando os 25% do 4T20 e os 5,53% do 1T20.

Histórico de Dividendos da Cyrela

Em síntese, os dividendos são a parte do lucro que a empresa repassa para seus acionistas. Dessa forma, como sócio da empresa, o investidor tem direito a receber os proventos que esta distribui, tornando essa uma das principais formas de se ganhar dinheiro passivamente com ações.

Do mesmo modo, o Dividend Yield mede a porcentagem de dividendos em comparação ao preço da ação. Por exemplo, um Dividend Yield de 10% mostra que 10% do valor da ação está sendo repassado em forma de dividendos para os acionistas.

Sob tal aspecto, a Cyrela possui uma politica já antiga de distribuição de lucros grandes ao acionista. Desta forma, a média do Dividend Yield da última década é de 4,81, com a empresa pagando proventos todos os anos.

Dito isso, o dividend atual da Cyrela é de 13,16%, estando bem acima da média tanto pela manutenças das altas provisões, tanto pela queda no valor das ações. Desta forma, a companhia já pagou em 2021 R$ 1,08 por ação, contra R$ 1,81 em 2020 e R$1,82 em 2019.

Endividamento da Cyrela

Dívida líquida / PL

Primeiramente, a Dívida Líquida/Patrimônio Líquido significa a divisão entre todo o endividamento da empresa e o total de ativos que ela possui. Desta forma, é possível descobrir o quanto uma empresa utiliza de capital de terceiros para financiar suas atividades em relação ao patrimônio dos seus acionistas.

Sendo assim, a dívida líquida / PL da Cyrela atualmente é de 0,14, com a empresa possuindo R$ 2.444 em caixa e eq. e R$ 227 milhões em dividas. Desta forma, a governança da Cyrela sempre manteve a dívida da companhia em patamares baixos. Dito isso, a média da última década para o indicador é de 0,37.

Dívida líquida / EBITDA

Da mesma forma, a Dívida líquida / EBITDA fornece o número de anos que uma empresa levaria para pagar sua dívida líquida no cenário em que o EBITDA permanece constante.

De forma semelhante ao indicador anterior, a dívida líquida / EBITDA da Cyrela se encontra em 0,33%, valor próximo aos apresentados em períodos anteriores. Portanto, é fácil concluir que a empresa possui uma posição extremamente confortável no tocante as suas dívidas no geral.

Conclusão

Em resumo, a Cyrela é uma companhia que vem apresentando resultados consistentes, com lucratividade satisfatória e endividamento controlado. Dito isso, a companhia possui uma politica de distribuição de lucros que gera altos proventos aos seus acionistas.

Por fim, para os que buscam uma ação do setor em sua carteira, vale a pena estudar um pouco mais a fundo as operações e resultados da Cyrela. Ademais, a companhia irá disponibilizar os resultados do 2T21 no dia 12 de agosto.

Enfim, gostou da matéria?

Então nos siga no canal do YouTube e em nossas redes sociais, como o FacebookTwitterTwitch e Instagram. Assim, você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de créditoempréstimosfintechs e matérias relacionadas ao mundo das finanças.

 

Comentários do Facebook

- Publicidade -

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.