Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Como investir no exterior e quais as vantagens de fazer isso?

Começar a investir no exterior pode ser uma boa opção para os brasileiros que desejam ampliar suas aplicações. Saiba mais!

Investir no exterior, em primeiro plano, é alocar parte do seu dinheiro em uma economia diferente da brasileira. Se você está no Brasil e decide aplicar seu dinheiro no mercado americano, por exemplo, isso é caracterizado como um investimento internacional.

Essa prática é bastante atraente para diversos investidores que buscam diversificação de carteira, maior rentabilidade em moedas mais fortes e proteção contra possíveis instabilidades no cenário econômico interno. Porém, antes de decidir investir fora, é necessário entender suas principais vantagens e desvantagens.

Veja também:

Passageiro da Uber pode se sentar no banco da frente?

Quais as vantagens de investir no exterior?

Algumas das vantagens em ter investimentos no exterior são:

  • Diversificação geográfica: reduz a volatilidade da sua carteira, já que você estará expondo seu dinheiro a outras dinâmicas de mercado e ciclos econômicos que não são os mesmos encontrados no Brasil.
  • Exposição a diferentes setores: é uma grande oportunidade de diversificar sua carteira inserindo ativos de setores que podem não ser tão expressivos no Brasil, como tecnologia e automobilístico, por exemplo. Com isso, você amplia as chances de maximizar retornos.
  • Oportunidade de lucro: com o investimento em bolsas de valores fora do Brasil, é possível encontrar ações com preços mais acessíveis, principalmente quando a bolsa brasileira está supervalorizada.
  • Acesso a moedas de economias consolidadas: em momentos de instabilidade financeira, é vantajoso ter investimentos atrelados a moedas fortes, como o dólar, visto que oferecem maior liquidez e estabilidade

Em contrapartida, como tudo em finanças, há também desvantagens ao investir no exterior. Alguns pontos de atenção são a flutuação da taxa de câmbio e a volatilidade dos mercados externos que, em momentos de crise, podem representar riscos ao investidor desavisado.

imagem de um homem adicionando uma moeda em pilhas de moedas
Imagem: Olivier Le Moal/Shutterstock.com

Passo a passo para começar a aplicar

Agora, veja algumas dicas que podem auxiliar na hora de começar a aplicar recursos no exterior:

  • Abra uma conta em uma corretora internacional;
  • Estude bem o mercado do país onde pretende investir;
  • Use ferramentas confiáveis para acompanhar a movimentação do mercado;
  • Construa uma estratégia de investimento que faça sentido para os seus objetivos;
  • Inicie suas operações.

Imagem: Olivier Le Moal/Shutterstock.com