Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Como utilizar o dinheiro da restituição do Imposto de Renda? Saiba mais

Restituição do Imposto de Renda: quitar dívidas ou investir? Descubra as melhores estratégias para usar seu dinheiro!

A restituição do Imposto de Renda (IR) é um momento aguardado por muitos contribuintes. Com a chegada desse valor, surge a dúvida: quitar dívidas ou investir? No dia 31 de maio, a Receita Federal liberou R$ 9,5 milhões para 5,56 milhões de brasileiros contemplados no 1º lote.

Dessa forma, saiba mais sobre as melhores estratégias para usar a restituição do IR de forma eficaz, garantindo saúde financeira e crescimento patrimonial. Continue a leitura!

O que fazer com o dinheiro recebido por meio da restituição do Imposto de Renda?

Em cima de uma calculadora, papel escrito "restituição" em caixa alta. Ao redor, uma caneta e notas de dinheiro.
Imagem: rafastockbr / shutterstock.com

A prioridade para os contribuintes que recebem a restituição do Imposto de Renda deve ser a quitação das dívidas. Assim, as milhões de pessoas contempladas devem analisar sua situação financeira e usar a restituição para pagar despesas em atraso, seja de forma integral ou parcial, conforme orienta Larissa Frias, planejadora financeira do C6 Bank, ao portal UOL.

Para quem não está endividado, o foco deve ser na criação de uma reserva de emergência, suficiente para cobrir as despesas pessoais por um curto período e sem foco no retorno da aplicação. Títulos atrelados à taxa de juros, como aqueles vinculados à Selic ou ao CDI, são boas opções por sua liquidez imediata e baixa oscilação.

Conhecer as metas de investimento é essencial após estabelecer a reserva financeira com a restituição do Imposto de Renda. Cada contribuinte tem um perfil financeiro distinto, por isso, uma análise individual é recomendada. Isso ajuda a avaliar o apetite ao risco e a escolher as melhores opções de investimento conforme o prazo de resgate adequado.

Quais são as opções de investimentos?

Dentre as opções mais seguras e líquidas, os Títulos pós-fixados do Tesouro, conhecidos por sua relação com a taxa Selic, destacam-se como uma escolha acertada para quem deseja disponibilidade imediata dos fundos.

Veja também:

Bolsa Família: 13º será LIBERADO quando? Saiba quem ganha!

Os Certificados de Depósito Bancário (CDBs) também surgem como alternativas atraentes para utilizar o dinheiro da restituição do Imposto de Renda. Com um certo prazo determinado para resgate e apoio do Fundo Garantidor de Crédito (FGC), esses títulos apresentam um equilíbrio entre segurança e rentabilidade, uma escolha prudente para os poupadores.

Imagem: rafastockbr / shutterstock.com